E aí, pessoal. Tudo bem?

Aqui é a Ellen, do Blog Guardiã da Meia-noite, e hoje vim contar para vocês o que achei do último volume da série Os Bedwyns, lançado este ano pela editora Arqueiro. Vamos conferir?!

Livro: Ligeiramente Perigosos
Série: Os Bedwyns (#06)
Autora: Mary Balogh
Editora: Arqueiro
Páginas: 304
Sinopse: Aos 35 anos, Wulfric Bedwyn, o recluso e frio duque de Bewcastle, está ávido por encontrar uma nova amante. Quando chega a Londres, os boatos que correm são os de que ele é tão reservado que nem a maior beldade seria capaz de capturar sua atenção. Durante o evento social mais badalado da temporada, uma dama desperta seu interesse: a única que não tinha essa intenção. Christine é impulsiva, independente e altiva – uma mulher totalmente inadequada para se tornar a companheira de um duque. Ao mesmo tempo, é linda e muito, muito atraente. Mas ela rejeita os galanteios de todos os pretendentes, pois ainda sofre para superar as circunstâncias pavorosas da perda do marido. No entanto, quando o lobo solitário do clã Bedwyn jura seduzi-la, alguma coisa estranha e maravilhosa acontece. Enquanto a atração dela pelo sisudo duque começa a se revelar irresistível, Wulfric descobre que, ao contrário do que sempre pensou, pode ser capaz de deixar o coração ditar o rumo de sua vida. Em Ligeiramente Perigosos, o sexto e último livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh conclui a saga desta encantadora família em uma trama repleta de cenas sensuais, tiradas espirituosas e personagens à frente de seu tempo. Ao unir um homem e uma mulher tão diferentes, ela mostra que o resultado só poderia ser um par perfeito.

Ligeiramente Perigosos inicia nos apresentando a impulsiva Christine, que mesmo viúva se revela completamente inadequada para a época em que vive. Porém, isso não lhe impossibilitou de firmar uma grande amizade com Lady Melanie Renable, que naquela temporada seria a anfitriã do noivado da própria irmã. Melanie vai pessoalmente convidar Christine e, pressionada pela amiga e também pela mãe, ela não vê outra alternativa a não ser aceitar. 
Wulfric Bedwyn é o recluso duque de Bewcastle. Atualmente sem a amante e não querendo ficar sozinho no próximo verão, ele não pretende atrapalhar a felicidade dos irmãos que recém encontraram a felicidade, então, inesperadamente Wulfric acaba aceitando um convite para ir a uma temporada festiva em Schofield Park com um amigo, irmão de Lady Renable. 
Quando se conhecem, logo Christine faz questão de demonstrar toda sua personalidade desastrosa, o que acaba despertando a curiosidade do reservado duque. Seria Christine capaz de amolecer um coração que já fora tão partido ou capaz de desdobrar um homem com ideais tão contrários dos dela?

***

Wulfric Bedwyn sempre esteve presente em todos os livros da série, principalmente por ser a base desta família. Em todas as histórias ele se mostra peça importantíssima para os desfechos dos livros e aos poucos, vamos criando uma certa curiosidade pelo misterioso Duque de Brewcastle. Tão frio, tão reservado e tão temido, mas que em seu próprio livro, que conclui a série de Mary Balogh, se mostra igualmente humano.
Ligeiramente Perigosos foi para mim o melhor de todos os seis livros, é como se a autora estivesse nos preparando, desde o primeiro da série, para o que encontraríamos aqui. Descobrir todas as facetas de Wulfric ao longo das páginas, torna a leitura ainda mais sedutora e perceber o quanto esta história nos parece familiar, contribui para que nos encantemos ainda mais.
Christine é a personificação de Elisabeth Bennet, se é que isso é possível dentro da literatura. Completamente as avessas e também atormentada pela perda do marido, Christine guarda um segredo enorme que acabou lhe moldando nos últimos anos. Seu jeito sonhador e livre, garante que ela seja a mulher inadequada aos olhos daquela sociedade, mas única e verdadeira para o leitor, capaz de entrar na vida do mais frio dos homens para colorir sua vida apenas com um sorriso.
O amadurecimento dos personagens, principalmente de Wulfric, é o que mais encanta o leitor nesta história. O modo como ele, o poderoso duque, encontra através de Christine os seus primeiros impedimentos, barreiras que não pode simplesmente ultrapassar com sua influencia garante boas cenas entre os dois. A Christine arrasa nos diálogos em que coloca Wulfric no lugar dele. Adorei!
A edição da Arqueiro segue o trabalho gráfico das outras edições e este volume finaliza a série Bedwyns com chave de ouro, um ponto positivo para quem quer começar a ler romances de época. Iniciar por uma que já está toda completa.
Ligeiramente Perigosos é divertido, emocionante e apaixonante. A prova de como um romance de época deve ser. Deixo aqui minha recomendação, espero que gostem e voltem para me contar o que acharam desta leitura! 
Beijinhos e até qualquer hora!

icon-newsletter

Não perca nenhuma novidade!

Veja os posts relacionados


Deixe seu comentário

1 Comentário

  • RUDYNALVA
    19 dezembro, 2017

    Oi Ellen!
    Tão bom ver um livro que estávamos curiosos para ler, ser ainda melhor do que esperávamos.
    E melhor ver que os protagonistas parecem com os protagonista de Orgulho e Preconceito,festa do estica e puxa…kkk
    Gostaria de ler e gostaria também de entender porque essas escritoras de romances de época vão buscar nomes esquisitos para seus protagonistas.
    Wulfric, fala sério.
    Que a semana seja abençoada!
    “Desejo a você e à sua família um Natal de Luz! Abençoado e repleto de alegrias. Boas Festas!” (Priscilla Rodighiero)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA dezembro 3 livros + 2 Kits papelaria, 4 ganhadores, participem!