Oi, galera! Como estão?

Aqui é a Karina, do Blog Da Literatura, e hoje estou aqui a convite do Leo para falar do meu amado Stephen King. A obra da vez é A Zona Morta, lançada no começo deste ano pela Suma de Letras. Vamos conferir?!

Livro: A Zona Morta
Autor: Stephen King
Editora: Suma de Letras
Páginas: 480
Sinopse: Depois de quatro anos e meio, John Smith acorda de um coma causado por um acidente de carro. Junto com a consciência, o que John traz do limbo onde esteve são poderes inexplicáveis. O passado, o presente, o futuro – nada está fora de alcance. O resto do mundo parece considerar seus poderes um dom, mas John está cada vez mais convencido de que é uma maldição. Basta um toque, e ele vê mais sobre as pessoas do que jamais desejou. Ele não pediu por isso e, no entanto, não pode se livrar das visões. Então o que fazer quando, ao apertar a mão de um político em início de carreira, John prevê o que parece ser o fim do mundo?

John Smith é o tipo de cara que tem aquela vida normal, mas que é muito feliz. Ele é um professor que ama a profissão, tem uma namorada linda, Sarah, por quem é muito apaixonado. Tudo parecia correr bem, até uma noite mudar a vida deles completamente.
O casal sai para se divertir e quando está voltando para casa em um táxi, John sofre um grave acidente de carro. Todos os envolvidos no desastre morrem, menos John. Contudo, este fica em coma. Os médicos não acreditam na possibilidade de recuperação e acham que a família deve se preparar para o pior.
Os anos passam e Sarah segue sua vida. Encontra um novo amor, se casa e constrói uma família, mas sem esquecer John por nenhum momento. E é aí, quase cinco anos depois, que John acorda do coma, contrariando todas as expectativas dos médicos. Como isso é possível?

Não bastasse ter que lidar com os quase cinco anos depois que perdeu em coma no hospital, John acorda diferente. Agora, cada vez que toca em uma pessoa ou em algum objeto, consegue ver a história dessa pessoa, assim como seu futuro. Ele não entende o que está acontecendo, mas não deseja esse novo “dom” que adquiriu, pois se sente invadindo a privacidade dos outros.
E é a partir da recepção deste dom que a história vai se desenvolver. A mídia o trata como um milagre, mas esse seu poder só o faz se afastar de pessoas com quem se importa, além de lhe causar diversos problemas. Ele tenta seguir sua vida, mas durante uma campanha política ele entra em contato com um dos candidatos e acaba vendo que o futuro não será nada bom. Agora, ele precisará impedir que essa realidade aconteça antes que seja tarde.
Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler!
***
Que Stephen King é um dos meus autores favoritos, não há dúvida. Leio suas obras desde a infância e mesmo assim hoje, já adulta, ainda não consegui ler tudo que ele escreveu. Cada novo lançamento aqui no Brasil me deixa em  polvorosa e com A Zona Morta não foi diferente.
A escrita de King é daquelas que te prende do início ao fim. Misturando suspense, paranormalidade e um toque de drama, ele criou uma trama única, repleta de reviravoltas e mistérios a cada capítulo. Adoro como King sabe dosar tudo muito bem, sem soar repetitivo ou inverossímil.
John é um personagem muito interessante. É difícil não se sensibilizar com sua situação. Acordar depois de anos em coma e perceber que o mundo que conhece não é mais o mesmo não deve ser fácil. Além disso, rola aquela tensão básica quando seus dons entram em funcionamento. Não consigo me imaginar nessa situação.
A narrativa de King é rica em detalhes. Cada vez que John usava seus poderes era tudo tão bem atado que eu conseguia imaginar tudo perfeitamente, como se estivesse vivenciando os acontecimentos ao lado dele. Fora que eu me sentia arrepiada com cada reviravolta. Sabe quando você não está preparado e vem aquele baque? Então. Não é à toa que o autor é o mestre do suspense e do terror.
Em suma, A Zona Morta é um livro envolvente e repleto de mistério que vale muito a pena ser lido. Recomendo para todos os fãs de Stephen King e, se você não conhece o autor ainda ou não curte terror, essa é uma boa obra para se aventurar de início.

Um beijo e tchau, tchau!

icon-newsletter

Não perca nenhuma novidade!

Veja os posts relacionados


Deixe seu comentário

1 Comentário

  • RUDYNALVA
    31 dezembro, 2017

    Karina!
    Certeza que vindo do King tem de ser um bom livro.
    E o que mais gosto é justamente o que comentou, ele gosta de detalhar as personagens e situações, oq ue me atrai mais para leitura, porque amo os detalhes.
    Já assisti o filme baseado nesse livro, mas ainda não tive oportunidade de lê-lo…
    Um Novo Ano repleto de realizações!!
    “Para ganhar um ano novo que mereça este nome, você, meu caro, tem de merecê-lo, tem de fazê-lo de novo, eu sei que não é fácil, mas tente, experimente, consciente. É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre.” (Carlos Drummond de Andrade)
    cheirinhos
    Rudy