5 de janeiro de 2018

Tá Na Estante :: 'Graça e Maldição' #740

POSTADO POR EM 5 de janeiro de 2018

OLÁ, AMIGOS! Tudo bem com vocês? 


Nesse inicio de ano gostoso, trago para vocês uma resenha de um livro para lá de surpreendente. Vocês estão preparados para a história de River?

LIVRO: Graça e Maldição
AUTORA: Laure Eve
EDITORA: Galera Record
PÁGINAS: 350
SINOPSE: Um thriller que mantém a magia ambígua até a narrativa ganhar asas e levar o leitor por uma viagem intensa, estranha e envolvente. Como todos os outros na pequena cidade, River é obcecada pelos Grace. Fenrin, Thalia e Summer Grace são carismáticos, charmosos e ricos — e há boatos de que sua influência se estende aos mais altos degraus da política mundial. Se você não ama um deles, quer ser exatamente como um deles. Especialmente River, a nova aluna da escola local... Que de repente é acolhida pela família que todos reverenciam e temem em igual medida. Ela é diferente. Mas o que os Grace não sabem é que a garota não está na cidade por acaso; ela sabe exatamente o que está fazendo. Ou não?

River é nova na cidade. Seu relacionamento com a sua mãe é fraturado. Após o desaparecimento do seu pai, ela encontra-se cada vez mais afastada da mãe que parece se afundar mais em segredos. Como em toda cidade pequena, a fofoca se espalha rápida e River ouve falar sobre os Graces, uma família rica que comanda a cidade. Misteriosa e reservada, os moradores acreditam que eles sejam bruxos.

Curiosa, River não mede esforços para desvendar o enigma por trás da família. A todo custo, ela tenta chamar atenção de Summer e seu grupo para ganhar um lugar cativo entre eles. Ela e Summer se tornam amigas, mas, no entanto, gradativamente o seu interesse pelos Graces alcança um nível obsessivo ao ponto de não sabermos dizer se ela de fato vê Summer como uma amiga ou só como um convite para transitar em sua família. River tem como meta conseguir de algum modo usufruir dessa magia, e conseguir assim encontrar o paradeiro do seu pai.

Por muitos momentos, eu senti que conhecia essa trama e que já li ela algumas vezes no decorrer dos anos: a garota nova numa cidade pequena que é comandada por uma família rica e misteriosa. Até aí, não vejo problema algum. Podemos aproveitar ideias similares e adorná-las com novas ideias e personagens cativantes, mas infelizmente, não é isso que senti nessa trama. 

River não é cativante. Por alguns momentos a sua obsessão a torna cega, manipuladora e repetitiva. Para alguns isso pode soar cansativo ou até sem profundidade. Para mim, soou como se ela fosse muito obstinada e por vezes sem personalidade. Por outro lado, os personagens secundários são interessantes e tem uma profundidade que falta na protagonista. Você acaba se simpatizando facilmente pela família Grace e aqui a autora acerta. Se essa família precisa despertar o interesse da garota nova - e de uma cidade inteira - eles precisavam enebriar os leitores.

Por horas, a leitura soa um pouco infantil, com diálogos pobres. No entanto, isso é facilmente esquecido com a transição dos eventos. Não é difícil você querer saber como River vai conseguir o que busca, e quando isso é dispersado, unicamente para desenvolver outros personagens e histórias, você ainda se sente compelido pela história. 

Estamos falando de um romance fantástico, onde os personagens são bruxos. A magia é tratada aqui similarmente ao que conhecemos no Universo Wicca, onde há uma admiração por rituais e símbolos. Se a magia normalmente é tratada com o uso de varinhas e invocações, aqui temos algo mais perto da nossa realidade. E, para mim, também foi algo bem aproveitado na história. Só senti falta da autora especificar o que ela criou para trama e o que é de fato real em nosso mundo.

Sendo o primeiro livro de uma duologia, o final de Graça e Maldição levará os seus leitores a ansiarem desesperadamente pela sua continuação. Esse é um livro que dividirá os leitores. É um livro divertido se você ler despretensiosamente, mas caso você pegue esse livro cheio de expectativas a decepção pode ser eminente. Os personagens não são em sua maioria cativantes e a instabilidade emocional da protagonista é um problema. 

O enredo é curioso e interessante, mas por muitas vezes, passa uma sensação de despreparo da autora, como se ela se sentisse pressionada a surpreender a cada capítulo, invés de deixar a narrativa acontecer naturalmente. Não se tem muitas informações sobre a continuação, mas ao que tudo indica, a autora está escrevendo ele. Recomendo para todos os bruxinhos de coração e alma. 

Beijos e até a próxima!!!

1 comentários:

  1. Bárbara!
    Gosto muito quando o livro envolve magia, seja do tipo apresentado em Harry Potter, seja das religiões pagãs como Wicca, essas bem praticadas até hoje em nossa sociedade.
    Uma pena Raven ser um tanto acanhada e tímida e que as personagens principais tenham maior destaque que ela.
    Se o final tem reviravolta e mesmo deixando alguns ponttos entreabertos, é como gosto.
    Daria uma chance a leitura.
    Desejo Um ótimo final de semana e Novo Ano repleto de realizações!!
    “Chega de velhas desculpas e velhas atitudes! Que o ano novo traga vida nova, como o rio que sai lavando e levando tudo por onde passa.” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy
    1º TOP COMENTARISTA do ano 3 livros + Kit de papelaria, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir