10 de janeiro de 2018

Tá Na Estante :: 'O Silêncio das Águas' #745

POSTADO POR EM 10 de janeiro de 2018

Heeey, gente. Tudo bem??


Estamos recheados de resenhas esses dias e hoje eu vim trazer mais uma pra vocês. Vamos comentar sobre uma das leituras mais maravilhosas do meu 2017?
Livro: O Silêncio das Águas
Série: Elementos (#03)
Autora: Brittainy C. Cherry
Editora: Record
Páginas: 364
Sinopse: Da autora de O ar que ele respira e A chama dentro de nós, uma história de amor que precisará vencer todos os obstáculos. Quando a pequena Maggie May presencia uma cena terrível à margem de um rio, sua vida muda por completo. A menina alegre que vive saltitando de um lado para o outro e tem uma paixonite por Brooks Griffin, o melhor amigo de seu irmão, sofre um trauma tão grande que acaba perdendo a voz. Sem saber como lidar com o problema, sua família se vê em uma posição difícil e tenta procurar ajuda, mas nenhum tratamento vai adiante. Ao longo dos anos, Maggie aprende sozinha a conviver com os ataques de pânico e, sem conseguir sair de casa, encontra refúgio nos livros. A única pessoa capaz de compreendê-la é Brooks, que permanece sempre ao seu lado. A cumplicidade na infância se transforma em amizade na adolescência, até que um dia eles não conseguem mais negar o amor que sentem um pelo outro. Mas será que o forte sentimento que os une poderá resistir aos fantasmas do passado e a um acontecimento inesperado, que os forçará a navegar por caminhos diferentes?
Maggie May era uma tímida garota de seis anos quando seu pai se casou novamente. Não era a primeira vez que a inocente menina mudava para a casa de uma desconhecida, mas ela esperava que fosse a última. Katie era diferentes das outras namoradas de seu pai, sua casa também era diferente de todas as outras casas em que Maggie já esteve e ela se sentiu confortável ali.



Acompanhado de Katie, Maggie ganhou dois irmãos: Calvin e Cheryl. A partir de sua mudança, a vida de Maggie May nunca mais foi a mesma. Contrariando a todas as expectativas de livros clichês e relações entre madrastas e enteadas, Maggie e Katie se deram muito bem e pela primeira vez ela teve uma família além de seu pai.

Além de uma nova mãe e seus novos irmãos, Maggie ganhou de presente Brooks, melhor amigo de Cal e amor da vida da pequena garota. Ela fazia planos de casar e morar com o Brooks Tyler numa cabana e ter um gato e um cachorro. Mas todos estes planos lhes são roubados quando, no dia anterior ao casamento infantil, aos dez anos, Maggie vê uma mulher sendo assassinada. Às margens do lago onde ela sempre brincou com seus irmãos, Maggie perde a inocência e junto com ela a sua crença na vida, a sua voz.

Brookes deveria se encontrar com Maggie naquela noite, mas acabou se atrasando ao escolher a gravata para o ensaio do casamento e chegou após todo o ocorrido. Mesmo sem compreender muito bem o que aconteceu, o garoto de pouco mais de dez anos se sente culpado pelo atual estado de Maggie e a partir de então decide que será seu melhor amigo, o protetor da garota, e que sempre estará ao lado dela.

Desde o ocorrido, Maggie perdeu a fala. A garota simplesmente não consegue verbalizar o que pensa e passa a se comunicar através de gestos e anotações, mas além disso, Maggie cresce cercada por um medo, que a impede até de sair de casa.



Os anos vão passando e enquanto todos seguem sua vida, Maggie segue estudando em casa, ainda sem falar. Brooke se torna seu confidente e a música é a peça-chave que une os dois em um relacionamento que poucas pessoas conseguem entender. A verdade é que nem eles dois conseguem entender muito bem que tipo de relação os domina, só sabem que não conseguem desgrudar. 

Até que em determinado momento percebem o inevitável, se amam além da amizade. Agora terão que lidar com as consequências de um relacionamento amoroso na atual conjuntura dos dois, enquanto se esquivam de pensamentos externos que possam vir a macular este relacionamento.

***

Intercalando a narrativa em primeira pessoa entre Maggie e Brookes, Brittainy criou mais um romance arrebatador onde os temas principais são divididos entre amizade e família, tornando isso a base para um relacionamento amoroso entre protagonistas que gerenciam seus próprios demônios. A forma como o leitor se conecta com os personagens desta trama fazem a leitura ser ainda mais emocionante e coerente. 

O que mais me impressionou foi a forma real como a história foi contada, personagens nada perfeitos, mas que convivem em harmonia e, de certa forma, ajudam uns aos outros a se manterem de pé diante das adversidades.

Maggie e Brookes faz a linha do casal que nasceu para estar juntos. Desde as brigas na infância, passando pelo apoio após o acontecido e toda a cumplicidade da fase adulta mostram que eles, acima de tudo, se respeitam como pessoas e se amam independente de estarem em um relacionamento amoroso ou não. A forma como um compreende o outro e como abre mão de resoluções próprias para estar presente na vida do outro é prova chave de tudo isso.



Um livro especialmente focado na violência doméstica sem aplicabilidades ao domicílio, mas mostrando constantemente a que ponto ela pode chegar e como, de certa forma, ela é encoberta dentro da sociedade quando a vítima se acha culpada pelos atentados que sofre. Foi forte a autora abordar um tema tão intenso e trazer protagonismo para uma criança. Faz o leitor refletir sobre o quão traumatizadas ficam as crianças que sofrem diariamente com este tipo de violência dentro de suas próprias casas.

Pela primeira vez na série a Brittainy focou em família. Sem absolver os problemas, discussões e adversidades, a autora trouxe o real significado do termo em uma família nada perfeita, mas muito unida e confidente. Foi interessante observar, durante o desenrolar da trama, como cada um foi necessário para o desenvolvimento do outro e como cada um ajudou o outro a superar traumas e se tornar alguém melhor.

Para mim este foi o livro mais impactante da série até o momento. Consegui me conectar com os personagens e me senti parte da história. Adorei a forma como tudo foi contado e como a autora apresentou a resolução dos "problemas" de uma forma muito natural e real. Estou super ansiosa para ler o próximo livro da série e, obviamente, indico muito a leitura.

***

Já leu algo da Brittainy? O que achou? Me conta nos comentários.

Beijocas e até a próxima!!!

1 comentários:

  1. Bárbara!
    Como diz meu amado Lulu Santos:”Não existiria som, se não…houvesse o silêncio” e é bem isso nesse livro que parece intenso, carregados de marolas e de muito amor, apesar dos tsunâmis e dos momentos de calmaria.
    Já li sim livro da autora e gostei muito. Li Sr. Daniels e amei!
    Adorei!
    Novo Ano repleto de realizações!!
    “Que a paz, a saúde e o amor estejam presentes em todos os dias deste novo ano que se inicia. Feliz Ano Novo!” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy
    1º TOP COMENTARISTA do ano 3 livros + Kit de papelaria, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir