Heeeey, gente. Tudo bem?

Não faz muito tempo, eu vim contar para vocês o que achei de Quando a Bela Domou a Fera. E hoje estou aqui pra dizer que já devorei a continuação e dizer o que achei da obra, que foi publicada recentemente pela Arqueiro.

Livro: Um Beijo à Meia-noite
Série: Contos de Fadas (#02)
Autora: Eloisa James
Editora: Arqueiro
Páginas: 272
Sinopse: Kate Daltry é uma jovem de 23 anos que não costuma frequentar os salões da alta sociedade. Desde a morte do pai, sete anos antes, ela se vê praticamente presa à propriedade da família, atendendo aos caprichos da madrasta, Mariana. Por isso, quando a detestável mulher a obriga a comparecer a um baile, Kate fica revoltada, mas acaba obedecendo. Lá, conhece o sedutor Gabriel, um príncipe irresistível. E irritante. A atração entre eles é imediata e fulminante, mas ambos sabem que um relacionamento é impossível. Afinal, Gabriel já está prometido a outra mulher – uma princesa! – e precisa com urgência do dote milionário para sustentar o castelo. Ele deveria se empenhar em cortejar sua futura esposa, não Kate, a inteligente e intempestiva mocinha que se recusa a bajulá-lo o tempo todo. No entanto, Gabriel não consegue disfarçar o enorme desejo que sente por ela. Determinado a tê-la para si, o príncipe precisará decidir, de uma vez por todas, quem reinará em seu castelo. Um beijo à meia-noite é um conto de fadas inspirado na história de Cinderela. Com um estilo que combina graça, encanto e sedução, Eloisa James escreve uma narrativa envolvente, com direito a fada madrinha e sapatinho de cristal.

Kate é uma jovem moça muito bondosa e inteligente. Sua mãe faleceu quando ela ainda era criança e seu pai, após algum tempo, casou-se com Mariana, uma mulher totalmente oposta de sua falecida esposa. A madrasta gostava de opulência e gastava o dinheiro que tinham com coisas inúteis e vestidos esplendorosos. E tudo só piorou quando o pai de Kate morreu.
Após ver-se obrigada a seguir vivendo com a madrasta, Kate tornou-se praticamente uma empregada de Mariana. Todas as responsabilidades da casa caíram sobre a moça e ela, que não consegue dizer não, acaba aceitando tudo que lhe pedem, sem pestanejar.
A vida de Kate começa a mudar quando sua irmã postiça, Victoria, engravida antes do casamento. O pai da criança, Algernon Bennet, quer assumir a moça, mas por ser de uma linhagem importante, necessita da aprovação do príncipe. Só que Victoria não pode comparecer ao encontro com o monarca e convence Kate a se passar por ela e ir em seu lugar. Assim, Kate se veste como Victoria para conquistar a aprovação do príncipe e não levantar boatos sobre a irmã, para que esta possa se casar sem que um escândalo seja armado.

Gabriel é o príncipe herdeiro. Ele precisa de um casamento com um bom dote, de forma que consiga manter o castelo. O rapaz é um exímio cavalheiro, que abriga sob seu lar pessoas que foram expulsas da sociedade do seu irmão por serem diferentes. Seu sonho é se tornar um escavador, mas abre mão dele para se responsabilizar por quem precisa.

Quando Gabriel e Kate, disfarçada de Victoria, se conhecem, rola uma atração imediata. Ela não é nada do que ele imaginava – já que ouvira diversas histórias sobre a noiva verdadeira de Algernon – e o deixa cada vez mais intrigado. Kate também sente uma atração pelo príncipe, mas precisa esconder sua identidade acima de tudo, mas Gabriel pode ser ainda mais esperto do que ela pensa…
***
Após a leitura de Quando a Bela Domou a Fera, fiquei muito empolgada pelo restante da trilogia Contos de Fadas. Em seguida já emendei a leitura de Um Beijo à Meia-noite e terminei numa sentada. Estou cada vez mais encantada com essas histórias e quero que todo mundo conheça.
A escrita de Eloisa James está ainda mais fluida e envolvente. Por mais clichê que seja inspirar um romance – principalmente de época – nas histórias das princesas dos contos de fadas, James consegue fazer algo interessante e totalmente encantador. Amo essa vibe dos romances de época, onde sabemos exatamente o que vai acontecer e o final feliz.  
A Cinderela é uma das minhas princesas favoritas e adoro releituras dessa obra. Já tinha lido Um Perfeito Cavalheiro, de Julia Quinn, que segue essa vibe e me apaixonei. E aqui não foi diferente. Eloisa soube dosar bem o tom, usando elementos do conto original e inserindo coisas novas, de forma que não parecesse exatamente uma cópia. Muito bom!
Os personagens são sensacionais! Kate é uma garota doce, mas ao mesmo tempo é bastante realista e audaciosa. Não se tornou uma favorita, mas com certeza garantiu meu carinho. O príncipe também me cativou muito, mas quem roubou meu coração foi a madrinha. Não posso revelar muito para não dar spoiler, mas tenho certeza que vocês também vão adorá-la.
Com uma boa dose de divertimento, romance e aquela pitadinha de drama, Eloisa James construiu uma obra fantástica e que vai despertar a atenção de todos que a lerem. Sendo assim, deixo aqui minha recomendação para vocês. Se são fãs do gênero assim como eu, não vão se decepcionar!

Beijocas e até a próxima!

icon-newsletter

Não perca nenhuma novidade!

Veja os posts relacionados


Deixe seu comentário

1 Comentário

  • RUDYNALVA
    02 janeiro, 2018

    Bárbara!
    Gosto muito das releituras, embora a Cinderela não seja uma das minhas favoritas…
    É a primeira resenha que leio desse livro e gostei…
    Ganhei ele e estou aguardando chegar para ler!
    Bom saber que pode ser lido de forma independente dos outros da série.
    Desejo uma semana abençoada e Um Novo Ano repleto de realizações!!
    “O objetivo de um ano novo não é que nós deveríamos ter um ano novo. É que nós deveríamos ter uma alma nova.”(G. K. Chesterton)
    cheirinhos
    Rudy
    1º TOP COMENTARISTA do ano 3 livros + Kit de papelaria, 3 ganhadores, participem!