9 de fevereiro de 2018

Tá Na Estante :: 'Rainbow' #759

POSTADO POR EM 9 de fevereiro de 2018

Olá!

Às vezes, precisamos sair do casulo que criamos para experimentar as coisas ímpares da vida. 
LIVRO: Rainbow
AUTORA: M. S. Fayes
EDITORA: Pandorga
PÁGINAS: 288
SINOPSE: “Rainbow” Walker sempre se sentiu diferente das garotas da sua idade. Com um nome peculiar e uma família estranha, ela nunca conseguiu estabelecer vínculos ou manter muitas amizades. Agora, em uma nova cidade, ela terá de se adaptar a uma nova escola e rotina, ao mesmo tempo que precisa deixar sua introspecção de lado. Mas “Rainbow” não está sozinha nessa jornada, já que uma pessoa inesperada entra em seu caminho, fazendo com que ela precise rever todos os velhos preconceitos em relação aos outros, obrigando-se a deixar as pessoas entrarem na sua vida. Reviravoltas, conflitos familiares e toda espécie de desventuras típicas de uma adolescente no Ensino Médio não podem competir com o que ela menos esperava encontrar: o amor e a autodescoberta.
Rainbow Walker, seus pais e irmãos, Sunshine e Thunder Storm (ambos com nomes tão hippongas quanto o de Rain, a primogênita), podem ser considerados nômades. Sem conseguir fincar raízes nos lugares onde moram, pois todos estão acostumados a passar pouquíssimo tempo nas cidades, a família mantém um estilo de vida bem alternativo devido às escolhas dos progenitores.

Entretanto, quando os Walker se mudam para uma nova cidade, embora permaneça, à princípio, relutante, o que Rainbow mal podia esperar era que aquele seria o lugar que se tornaria mais do que importante em sua vida e lhe proporcionaria a descoberta do amor em muitas das suas formas. Este é um livro que aborda, sobretudo, o amor próprio e que mostra que sempre devemos dar uma chance a nós mesmos.

Com a mudança e a vida aterrorizante de novata no Westwood Garden High School (enfrentar o colegial é um ato de bravura. Depois dele, tudo se torna “fichinha”), Rainbow Walker se depara com a maldade de alguns colegas, a dificuldade de adaptação, a insistência de Jason — um garoto insuportável, deslumbrado e que sempre quer se mostrar capaz de conseguir as coisas —, as mudanças bruscas da transição entre a adolescência e o início da fase adulta, a amizade de Rebecca depois de ter passado tanto tempo sem manter vínculos como este por onde passara e, principalmente, a descoberta do amor com Thomas Reynard, um cara popular que foge à regra e mostra que os estereótipos são apenas uma maneira de julgar antecipadamente as pessoas.

Rainbow... quando se sentir em um túnel escuro e não conseguir ver a luz lááá no final [...] Lembre-se de que eu vou estar lá, tentando iluminar o local, nem que seja com um palito de fósforo.
Embora permaneça reclusa em seu próprio universo por algum tempo, quando Rainbow deixa Thomas entrar em seu mundo para colori-lo ainda mais, ela também se permite aceitar as mudanças, aproveitar os momentos e dar uma chance para si e para aqueles ao seu redor. Assim, ela descobre que não precisa mudar a sua essência para aceitar viver novas experiências, ter mais leveza, curtir os momentos especiais da vida e enfrentar os problemas.

É enquanto descobre mais sobre si mesma e o frio na barriga do primeiro amor que Rainbow se depara com a necessidade de se permitir viver cada instante. Assim como o significado do seu nome, ela entende que, após a chuva, o arco-íris sempre ressurgirá, mostrando que a cada dia há um novo recomeço.  

Para quem procura um young adult fofo, indico o livro. Os personagens vivem os dramas da adolescência, o momento de descobertas e a percepção da própria identidade. A história mescla pontos de vista da Rainbow e do Thomas, o que nos permite compreender que ele não é um playboy típico do colegial, o cara que faz questão de mostrar que pode ter tudo o que deseja.

Embora seja muito popular, o quarterback do time, Thomas é um garoto disposto a expor o que sente, cativar o que acredita, mostrar que mesmo tendo tudo ao seu alcance, o real valor está nas pessoas que amamos, evidenciando o quanto Rainbow tem importância em sua vida. Isto é um ponto positivo na obra e me cativou bastante, especialmente porque possibilita ao seu público alvo perceber que, em uma relação, não importa esta qual seja, a reciprocidade é algo mais do que necessário. Para tudo na vida. Acredito na frase icônica de que aceitamos o que achamos merecer, então, acho incrível o fato de a autora, M. S. Fayes, trabalhar com isso, principalmente quando a literatura já nos bombardeou muito com relacionamentos abusivos em todos os aspectos.
Descobri, inclusive, que, antes de dedicar meu amor a ele, precisei passar a amar uma pessoa muito mais importante. Eu mesma. Simples assim.
Outro ponto a ser comentado é o fato de a Rainbow ser muito madura, centrada, do tipo mãezona. Ela é comprometida com tudo, mostrando o oposto da filosofia de vida de seus pais, e assume a responsabilidade destes que, por escolhas próprias, acabam deixando os filhos para trás de uma maneira que julguei ser bem leviana. A escolha deles me incomodou bastante, mas foi a partir disso que foi possível perceber o quanto a Rainbow era forte, determinada, e quase sempre ignorava isso.

Finalizei a leitura em pouquíssimas horas, pois a história fluía com naturalidade mesmo que o Jason, o playboy chato, e a Cybella, prima e ex-peguete do Thomas, fossem os responsáveis por trazer o caos com situações tensas. Ainda assim, Rainbow e Thomas superaram as adversidades com muito companheirismo.

Fiquei encantada com a história e, definitivamente, o livro traz muitas lições mesmo para um leitor que já enfrentou a adolescência. Fiquei triste por muito pouco tempo quando encerrei a leitura porque sabia que sentiria saudade do Thomas e da Rainbow, mas descobri que a autora disponibilizou o conto A Garota dos Meus Sonhos (fiquei encantada quando li) na Amazon e que outras histórias surgirão, com os outros irmãos Walker protagonizando — amei esse detalhe porque a Sunshine é encantadora e o Storm muito engraçado.

Quer deixar seu mundo mais colorido? Aconselho a leitura de Rainbow! Ok, sou péssima piadista. Sempre sou melhor como leitora.

Um beijo e até a próxima!

0 comentários:

Postar um comentário