13 de fevereiro de 2018

Tá Na Estante :: 'Três Coroas Negras' #761

POSTADO POR EM 13 de fevereiro de 2018

Oi, gente. Tudo bem?


Estou de volta com mais uma resenha pra vocês. O livro de hoje é uma das obras mais comentadas de 2017, que teve sua continuação lançada recentemente pela Globo Alt. Vamos conferir?!
Livro: Três Coroas Negras
Série: Three Dark Crowns (#01)
Autora: Kendare Blake
Editora: Globo Alt
Páginas: 304
Sinopse: A cada geração na ilha de Fennbirn nascem rainhas trigêmeas: três herdeiras da coroa, cada uma com um poder mágico especial. Mirabella é uma elemental, capaz de produzir chamas e tempestades com um estalar de dedos. Katharine é uma envenenadora, com o poder de manipular os venenos mais mortais. E Arsinoe é uma naturalista, que tem a capacidade de fazer florescer a rosa mais vermelha e também controlar o mais feroz dos leões. Mas para coroar-se rainha, não basta ter nascido na família real. Cada irmã deve lutar por esse posto, no que não é apenas um jogo de ganhar ou perder: é uma batalha de vida ou morte. Na noite em que completam dezesseis anos, a batalha começa.
Nessa obra vamos conhecer a ilha de Fennbirn. Segundo a tradição, três rainhas irmãs trigêmeas devem disputar entre si o trono. Assim que a nova linhagem nasce, a rainha antiga já perde seu posto. Cada uma das irmãs tem um dom, que deve aprimorar até seus 16 anos, o Ano da Ascensão. A que vencer a disputa se torna a próxima rainha, as que perderem morrem.

Primeiramente conhecemos Katharine, a rainha envenenadora. As Envenenadoras têm dominado o poder há várias gerações, mas parece que será diferente com Katharine. O Ano da Ascensão está chegando, e a jovem ainda não conseguiu desenvolver seu dom, o que preocupa seus mentores.

Foto por Resenhando Sonhos


O mesmo acontece com Arsinoe, a rainha naturalista. Todo naturalista tem um companheiro animal, seu Familiar, e o de Arsinoe ainda não atendeu seu chamado. Sua melhor amiga tem um dos Familiares mais fortes que se conhece, mas a rainha, que deveria ser poderosa, não tem nada.

Por fim, temos Mirabella, a rainha elemental. Ela desenvolveu seus poderes logo na infância e é tida como a elemental mais poderosa das últimas gerações. Todos na ilha têm certeza de que Mirabella será a próxima rainha, mas as coisas não são fáceis assim nem para ela. Mirabella sofre com a pressão do Templo, que deveria ser imparcial, mas não esconde seu apoio à rainha elemental. Será que ela está preparada para algo tão grande?

O Ano da Ascensão está chegando e as três rainhas ainda tem muito que aprender e desenvolver se quiserem enfrentar as provações que se aproximam. Mas, numa guerra pelo poder, nem tudo é bem como parece.

Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler!

Foto por Resenhando Sonhos


Quando vi a capa de Três Coroas Negras sendo divulgada, foi amor à primeira vista. Já conhecia o trabalho de Kendare Blake, por ter lido Anna Vestida de Sangue, e a proposta desse novo livro da autora tinha tudo pra ser uma nova experiência maravilhosa! E foi, mas poderia ter sido bem melhor.

A escrita de Kendare é muito boa, mas demorei muito a me introduzir na trama. Não sei se foi devido à expectativa que criei acerca da obra ou por qualquer outra razão, mas as páginas iniciais foram um sufoco de serem lidas. Demorei quase uma semana para passar dos primeiros capítulos e, se fosse qualquer outra obra, teria abandonado ali mesmo.

Porém, mais para a metade do livro, quando a ação começa a acontecer, a autora dá um show de desenvolvimento e não deixa o leitor se desprender da história até virar a última página. Além disso, o final foi de tirar o fôlego. Kendare nos recheou com várias reviravoltas e deixou o desfecho com aquele gancho que nos faz desejar a continuação para ontem!

A edição física está sensacional. A capa é simples, mas chama bastante atenção, é lindíssima e tem um toque aveludado. A diagramação é bem trabalhada, a fonte é agradável para leitura e a revisão está impecável. As páginas são amareladas e com uma textura ótima. Mais um trabalho maravilhoso da Globo Alt.

Foto por Resenhando Sonhos


Três Coroas Negras não foi bem como eu esperava, mas não deixa de ser uma obra muito boa. Sendo assim, deixo aqui minha recomendação a todos. Espero que gostem e se empolguem com essa narrativa. Vale a pena!

*Resenha postada originalmente por mim no Blog Prazer, Me Chamo Livro.

Beijos e até a próxima!

0 comentários:

Postar um comentário