Heeey, gente. Tudo bem??

Hoje eu vou contar para vocês um pouco sobre uma nova série de romance de época que tem tudo para tomar meu coração. Digo, mais uma série de romance de época… Vamos lá?

Livro: Uma proposta e nada mais
Série: Clube dos Sobreviventes #01
Autora: Mary Balogh
Editora: Arqueiro
Páginas: 272
Sinopse: Primeiro livro da série Clube dos Sobreviventes, Uma Proposta e Nada Mais é uma história intensa e cativante sobre segundas chances e sobre a perseverança do amor.Após ter tido sua cota de sofrimentos na vida, a jovem viúva Gwendoline, lady Muir, estava mais que satisfeita com sua rotina tranquila, e sempre resistiu a se casar novamente. Agora, porém, passou a se sentir solitária e inquieta, e considera a ideia de arranjar um marido calmo, refinado e que não espere muito dela.Ao conhecer Hugo Emes, o lorde Trentham, logo vê que ele não é nada disso. Grosseirão e carrancudo, Hugo é um cavalheiro apenas no nome: ganhou seu título em reconhecimento a feitos na guerra. Após a morte do pai, um rico negociante, ele se vê responsável pelo bem-estar da madrasta e da meia-irmã, e decide arranjar uma esposa para tornar essa nova fase menos penosa.Hugo a princípio não quer cortejar Gwen, pois a julga uma típica aristocrata mimada. Mas logo se torna incapaz de resistir a seu jeito inocente e sincero, sua risada contagiante, seu rosto adorável. Ela, por sua vez, começa a experimentar com ele sensações que jamais imaginava sentir novamente. E a cada beijo e cada carícia, Hugo a conquista mais – com seu desejo, seu amor e a promessa de fazê-la feliz para sempre.



Clique aqui para comprar o livro.
Gwendoline é uma dama dos pés a cabeça e isto é indiscutível. A jovem nasceu no seio de uma família abastada e teve toda a criação que toda moça de sua condição têm. Não desfazendo do costume, casou-se com um Visconde e então ganhou o título de lady Muir, sua vida estava tranquila e ela não poderia ser mais feliz em sua escolha, fazia de tudo para que o casamento desse certo, até que de forma prematura o seu marido morreu. Gwen tornou-se viúva, ainda com seu título e ainda com uma vida tranquila, mas um pouco mais cinza.

Sete anos depois a vida de Gwen não mudou muito. Ela é uma jovem respeitada, vive com a mãe e não busca grandes aventuras, ao menos não buscava. Com o passar do tempo a jovem acredita que está na hora de firmar um novo casamento e ter a chance de um recomeço, especialmente quando percebe que é jovem demais para ter uma vida parada como a de sua mãe. 

À convite de uma antiga amiga, Gwendoline vai visitá-la em uma pequena cidade do interior da Inglaterra e percebe com ainda mais força a falta que uma companhia lhe faz. Durante uma caminhada solitária, a jovem acaba sofrendo um pequeno acidente que se agrava com o fato dela já ter sofrido uma torção na mesma perna anos antes. Para a sua sorte, na inóspita praia onde ocorreu o acidente estava Hugo Emes, o homem mais misterioso que ela já viu na vida.

Hugo é lorde Trethan, um ex-militar que ganhou seu título graças a uma batalha que, juntamente com sua tropa, venceu pela Inglaterra. Essa batalha, todavia, gerou em Hugo marcas que o tempo parece não apagar. Por isso ele e outros distintos amigos fundaram o Clube dos Sobreviventes, um lugar onde eles podem se reunir e explanar suas mágoas, sem receios. É para lá que Hugo leva Gwen após seu acidente.
Um fato que a jovem dama não sabe é que Hugo está em busca de uma esposa. Após a morte do pai, um ano antes, o agora lorde tomou para si a função de cuidar da fortuna deixada de herança para ele, bem como do bem-estar de sua meia-irmã e madrasta. Mesmo tendo propósitos em comum que os poderiam unir, Gwen e Hugo são as pessoas mais diferentes do mundo. Todavia, talvez um tempo próximos faça com que eles descubram que têm mais em comum do que previam. 
***
Uma proposta e nada mais é daqueles livros que acalenta o nosso coração, enquanto ensina um pouquinho sobre amor e amizade. Escrito em terceira pessoa e com dois personagens mais maduros que o costume para este tipo de romance, a trama muito bem desenvolvida nos prende do início ao fim, sem brechas pro final.

Gwen é uma protagonista exigente e diferente, acompanhar a trajetória de uma dama que viu sua vida desmoronar e está em busca de começar uma vida diferente faz com que a gente crie um apego instantâneo por ela. Hugo faz a linha durão e a gente associa muito isso a tudo o que ele já passou na vida e em como essas coisas mudaram sua forma de ser. No entanto, conforme a trama vai se desenvolvendo, percebemos que as atitudes dele são forma de mascarar o que ele realmente sente. 
A forma como a autora abordou a diferença entre classes sociais e o preconceito existente dentro delas foi uma das partes mais interessantes, ao meu ver. Também gostei muito de como ela retratou o exército naquela época e as feriadas que ele pode causar, e não digo apenas fisicamente. A presença de personagens secundários neste ponto da trama deu ainda mais sentido ao que a autora apresentou e deixou o livro muito real.

Devo mencionar, ainda, que os personagens secundários foram primordiais para a fluidez do livro e fizeram com que a trama se desenvolvesse de forma muito mais leve e divertida. Os companheiros do Clube dos Sobreviventes e as famílias do casal deram o charme que faltava ao livro. Constance, irmã de Hugo, foi uma personagem que trouxe uma graça especial à trama e ainda criou um segundo romance dentro do livro.
Fiquei fixada no livro e amei cada parte dele, desde os momentos romântico entre os personagens até os mistérios que foram aparecendo no decorrer da trama. Adorei o casal protagonista e estou muito ansiosa para conhecer as histórias dos personagens secundários que apareceram na trama. A série Clube dos Sobreviventes começou com o pé direito e eu mal posso aguardar para os próximos. Aposto que vocês também vão se encantar. Indico a leitura de olhos fechados. 
***
Já leu o livro? Me conta o que tua achou aqui nos comentários. Se ainda não leu, me conta se a resenha te deixou curiosa.
Beijocas e até a próxima!!!

icon-newsletter

Não perca nenhuma novidade!

Veja os posts relacionados


Deixe seu comentário