Heeey, gente. Tudo bem??

Alguns meses atrás vi um vídeo da Jout Jout sobre o livro A parte que falta, no momento o livro estava sendo relançado pela Companhia das Letrinhas, um selo infantil do grupo Companhia das Letras. Não pensei duas vezes antes de solicitar o livro e ler eu mesma tudo aquilo que ouvi no vídeo.

Antes de falar sobre este livro, gostaria de associar a um post que fiz recentemente sobre o conceito de solidão, vocês podem clicar aqui para ler. A parte que falta vai falar basicamente sobre isso, de uma forma bem lúdica e dinâmica.


O protagonista dessa trama busca uma coisa: a parte que falta nele. Ele quer ser um ser completo e para isso precisa encontrar a peça que se encaixa exatamente no seu buraco. Parte, então, para uma busca desenfreada por aquele pequeno pedaço que o deixará completo, que o fará ser inteiro.

Durante essa busca, nosso protagonista descobre um mundo diferente, conhece pessoas, ri, se completa, mas não percebe isso. Vai encontrando peças que pode o completar, mas que na real só tapavam aquele buraco que ele tinha, e ele segue nessa busca, até que encontra um pedaço que se encaixa exatamente em si, que o completa.

A partir daquele momento a felicidade do protagonista é estupenda, ele está vivendo o momento da mais plenitude da sua vida, até que percebe que não consegue mais observar as coisas que observava durante sua busca. Ele já não consegue cantar, rir, apreciar pequenos momentos, conversar com os amigos que fez ao longo da jornada. Então percebe que estar completo não é tão maravilhoso assim. Ou melhor: percebe que talvez nunca esteve completo, que sequer poderá ser completo.

Apesar de trazer um premissa simples, o livro é um tapa na cara de todos nós. É digno do ser humano sempre estar procurando uma parte que falta, nunca estar satisfeito com o que se tem, por isso acabamos perdendo coisas incríveis que aparecem durante esta busca desenfreada por algo que na verdade nem sabemos o que é.

Falar sobre se aceitar e aprender a viver bem com si próprio, ainda mais em um livro que é direcionado para crianças, é uma excelente forma de criar adultos mais maduros e confortáveis com sua própria situação. Pessoas que estejam buscando o melhor, mas que compreendam que o têm e quem são pode já ser suficiente. Mas acima de tudo, mostra que devemos aproveitar a caminhada pela busca daquilo que queremos, o trajeto é o que faz tudo mais belo.

É uma leitura incrível, dotada de sentimento e de aprendizados. Curto, leve, fácil. Quando você fechar a capa no final, com certeza dará um suspiro e repensará muitas coisas da sua vida. Boa sorte na sua jornada, espero que este livro faça com que ela seja mais leve.

Beijocas e até a próxima!!!

icon-newsletter

Não perca nenhuma novidade!

Veja os posts relacionados


Deixe seu comentário