Oi, gente. Tudo bem?

Estou de volta com mais uma resenha para vocês. Dessa vez vim contar o que achei sobre o primeiro volume da trilogia Incarnate, lançado há alguns anos pela editora Valentina. Vamos conferir?!

Livro: Almanova
Série: Incarnate (#01)
Autora: Jodi Meadows
Editora: Valentina
Páginas: 288
Sinopse: Almanova. Ana é nova. Por milhares de anos, no Range, milhões de almas vêm reencarnando, num ciclo infinito, para preservar memórias e experiências de vidas passadas. Entretanto, quando Ana nasceu, outra alma simplesmente desapareceu… e ninguém sabe por quê. Sem-Alma. A própria mãe de Ana pensa que a filha é uma sem-alma, um aviso de que o pior está a caminho, por isso decidiu afastá-la da sociedade. Para fugir deste terrível isolamento e descobrir se ela mesma reencarnará, Ana viaja para a cidade de Heart, mas os cidadãos de lá temem sua presença. Então, quando dragões e sílfides resolvem atacar a cidade, a culpa deverá recair sobre… Heart. Sam acredita que a alma nova de Ana é boa e valiosa. Ele, então, decide defendê-la, e um sentimento parece que vai explodir. Mas será que poderá amar alguém que viverá apenas uma vez? E será também que os inimigos – humanos ou nem tanto — de Ana os deixarão viver essa paixão em paz? Ana precisa desvendar grandes segredos: O que provocou tal erro? Por que ela recebeu a alma de outra pessoa? Poderá essa busca abalar a paz em Heart e acabar por destruir a certeza da reencarnação para todos?

Nessa distopia, todas as almas costumavam ser imortais. Há mais de cinco mil anos as pessoas sabiam que ao morrerem em breve renasceriam em um novo corpo, mantendo todas as informações de suas vidas passadas e habilidades desenvolvidas. Mas tudo mudou naquela noite.
O templo de Janan escureceu e Ciana morreu. Li estava grávida e toda população acreditava que quando ela desse à luz, Ciana retornaria. Mas não foi o que aconteceu. Quando a criança, Ana, saiu do ventre e o scanner de almas foi passado por ela, nenhuma informação foi encontrada. Aquela era uma Almanova. Ciana estava realmente morta.
O medo da morte chegou a Heart e todos culpavam Ana por isso. Sua própria mãe a detestava e, embora a tenha criado, Li fazia questão de mostrar que considerava Ana uma aberração, dizia para a menina que ela era uma sem-alma e não merecia viver. Ana cresceu sofrendo abusos, vivendo à deriva da sociedade, escondida devido a vergonha que Li tinha dela.
Até que, ao completar 18 anos, Ana decidiu dar um basta nisso tudo. Ela resolveu abandonar Li e partir para Heart, em busca de informações sobre seu passado e sobre quem realmente era. Inexperiente quanto à vida lá fora, em sua primeira noite na estrada, Ana foi atacada pelas temíveis sílfides e se não fosse por Sam, teria sido morta.

Ana estava com medo que Sam a ferisse, ou pior, a mandasse de volta para Li e tentou afastá-lo a todo custo. Mas conforme mais tempo juntos, mais ela foi percebendo que as intenções de Sam eram boas e que ele realmente queria ajudá-la em sua busca, oferecendo-se para acompanhá-la na viagem até Heart.
Chegando na cidade, Ana percebeu que não seria nada fácil conquistar a confiança dos habitantes, já que a maioria deixou claro que ela não era bem-vinda e julgava sua amizade com Sam. A menina precisaria de todas as suas habilidades para infiltrar-se nessa sociedade e encontrar as respostas que tanto almejava. Mas será que ela vai conseguir?
Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler!
Eu comprei Almanova logo que o livro foi lançado, lá em 2013, porém, por ressalvas e falta de tempo, só fiz a leitura no começo desse ano. A primeira pergunta que me fiz quando terminei de ler foi “onde está a continuação?” e em seguida “por que diabos eu não li esse livro antes?”.
A escrita de Jodi Meadows é leve, fluida e envolvente. Logo nas primeira páginas me vi preso em sua narrativa, querendo saber o que aconteceria com Ana. A premissa da história era super original e atualmente é difícil você ler algo e pensar “caramba, isso é novo”.
A narrativa é feita em primeira pessoa, sob a perspectiva de Ana. Foi muito interessante a experiência de entrar na cabeça da personagem e ver o mundo em que vivia sob sua ótica. Ela é completamente insegura por culpa da falta de ensinamentos de Li e enquanto desbravava o Universo, ia descobrindo as coisas ao mesmo tempo que nós.
Os personagens foram muito bem construídos e preciso falar sobre como Sam é MARAVILHOSO. Ele é doce, gentil, atencioso e trata Ana de uma forma única, fazendo a garota se sentir querida pela primeira vez na vida. Não tem como não se apaixonar.
O final do livro foi de tirar o fôlego. Meadows soube desenvolver muito bem as cenas de ação e inserir o leitor na trama. Chegou um certo momento que foi impossível parar de ler e precisei virar a madrugada querendo saber o que aconteceria. Amo quando fico preso dessa forma.
A edição física está maravilhosa, como sempre a editora Valentina arrasou. A capa é belíssima e o efeito holográfico aplicado só deixa mais bonita ainda. A diagramação é bem trabalhada, as páginas são amareladas e a fonte é pequena. A revisão está impecável, não lembro de ter encontrado nenhum erro durante a leitura.
Almanova é um livro incrível, que merece ser lido e saboreado por todos. Com certeza recomendo essa leitura. Se joguem!

*Resenha postada originalmente por mim no Blog Prazer, Me Chamo Livro.

Beijos e até a próxima!
***
Este post é válido para o Comentário Premiado.
Clique aqui para mais informações.

icon-newsletter

Não perca nenhuma novidade!

Veja os posts relacionados


Deixe seu comentário

2 Comentários

  • Carolina Santos
    01 julho, 2018

    Eu fiquei um pouco confusa na sinopse em relação ao nome das pessoas se era a cidade ou era o nome realmente de pessoas Mas gostei da proposta que altura trouxe para essa série a ser bem interessante vou cogitar a ideia de ler ela é porque realmente o meu foco é livros únicos

  • Jéssica Lorrane
    23 junho, 2018

    Adoro livros com essa vibe, e que para completar tem a leitura fluida que não conseguimos parar de ler até terminar o livro ! A capa é um amor, a premissa do livro é super interessante, leio muito pouco desse gênero, mas ando querendo sair da zona de confortooo! Beijooos!