• Livro: 21 Lições para o Século 21
  • Autor: Yuval Noah Harari
  • Editora: Companhia das Letras
  • Páginas: 432
Sinopse: O novo livro do autor de Sapiens e Homo Deus explora as grandes questões do presente e o que podemos fazer para melhorá-lo. Como podemos nos proteger de guerras nucleares, cataclismos ambientais e crises tecnológicas? O que fazer sobre a epidemia de fake news ou a ameaça do terrorismo? O que devemos ensinar aos nossos filhos? Em Sapiens, Yuval Noah Harari mostrou de onde viemos; em Homo Deus, para onde vamos. 21 lições para o século 21 explora o presente e nos conduz por uma fascinante jornada pelos assuntos prementes da atualidade. Seu novo livro trata sobre o desafio de manter o foco coletivo e individual em face a mudanças frequentes de desconcertantes. Seríamos ainda capazes de entender o mundo que criamos?

Oi gente!

O que pode acontecer conosco, quanto humanidade, no futuro próximo, a partir de nossas ações atuais? Este é o tema do novo livro de Yuval Harari.

Depois de tratar o passado humano e seu futuro, Yuval Noah Harari apresenta um livro que aborda as questões atuais sobre política, ciência e meio ambiente de forma a questionar o que pode ocorrer no futuro próximo (50 – 100 anos). Em suas 432 páginas, Harari apresenta as consequências de nossas atuais atitudes e o que podemos fazer para manter nossa humanidade.

De forma didática, o autor apresenta o mundo atual como um mundo que caminha para a superação das democracias liberais devido a evolução da tecnologia de informática e da biotecnologia (além de outros campos das ciências informacionais e biológicas), levando a um quadro que não sabemos como lidar, pois, o que vem depois do liberalismo econômico? Eis um problema gigantesco que a humanidade é, atualmente, incapaz de resolver.

De começo, o leitor é apresentado às questões como a luta dos trabalhadores de baixa qualificação por se manterem no mercado quando, cada vez mais, máquinas de alta tecnologia (leia “inteligência artificial”) tomam conta de novas áreas dentro de empresas. Yuval aponta isso como uma massa de humanos irrelevantes frente a algoritmos muito inteligentes.

Isso pode ser demonstrado não apenas no mercado de trabalho, mas também na dependência atual que temos com nossos smartphones, plataformas de pesquisas na internet, as redes sociais cada vez mais inteligentes sobre o que buscamos e nossos interesses.

É nesta parte também que o autor apresenta a problemática da situação limite em que se encontra a atual forma econômica mundial (liberalismo econômico) que superou o comunismo, o socialismo e outras formas mais, e agora não sabemos como lidar com uma possível ineficiência deste modelo. Ainda neste começo, o autor traz como o nacionalismo, as religiões tradicionais e ideologias antigas voltam a tomar conta do cenário mundial.

Harari apresenta aos leitores os possíveis fracassos que a humanidade vai sofrer dentro das 21 lições propostas pelo título da obra, além de apresentar questões gerais que podem vir a ser soluções para se evitar um colapso global. Questões de cunho individual também são discutidas no livro como potenciais influenciadoras da visão do indivíduo humano frente à sua comunidade (e até comunidade global), como as questões sobre justiça, moralidade e humildade.

Se o futuro da humanidade for decidido em sua ausência, porque você está ocupado demais alimentando e vestindo seus filhos – você e eles não estarão eximidos das consequências. Isso é muito injusto, mas quem disse que a história é justa?

Este livro é denso e um pouco repetitivo em algumas partes. É um daqueles livros que a humanidade tem que ler (principalmente no cenário político em que nos encontramos). Contudo, não é um livro para ser lido “a qualquer hora”, é uma daquelas obras que você precisa estar inspirado para que ela aconteça. Harari é um pensador genial, que transformou, com suas obras (para quem leu e teve contato com seus vídeos), a forma em que enxergamos nossa espécie dentro do globo.

Não é necessário ter lido os outros dois livros do autor (Sapiens e Homo Deus) para embarcar nessa leitura, porém, para quem já leu, algumas discussões fazem ligações com estas outras obras.

BEIJÃO E ATÉ MAIS!

icon-newsletter

Não perca nenhuma novidade!

Veja os posts relacionados


Deixe seu comentário