HEY, MATES! Tudo bem?

Agarrem-se nas cadeiras que eu vou falar com vocês sobre um livro de terror que vai deixar vocês sem dormir por dias! Vem comigo!

Livro: Outsider
Autor: Stephen King
Tradução: Regiane Winarski
Editora: Suma
Páginas: 528
Sinopse: Um crime indescritível. Uma investigação inexplicável. Uma das histórias mais perturbadoras de Stephen King dos últimos tempos. O corpo de um menino de onze anos é encontrado abandonado no parque de Flint City, brutalmente assassinado. Testemunhas e impressões digitais apontam o criminoso como uma das figuras mais conhecidas da cidade — Terry Maitland, treinador da Liga Infantil de beisebol, professor de inglês, casado e pai de duas filhas. O detetive Ralph Anderson não hesita em ordenar uma prisão rápida e bastante pública, fazendo com que em pouco tempo toda a cidade saiba que o Treinador T é o principal suspeito do crime. Maitland tem um álibi, mas Anderson e o promotor público logo têm amostras de DNA para corroborar a acusação. O caso parece resolvido. Mas conforme a investigação se desenrola, a história se transforma em uma montanha-russa, cheia de tensão e suspense. Terry Maitland parece ser uma boa pessoa, mas será que isso não passa de uma máscara? a aterrorizante resposta é o que faz desta uma das histórias mais perturbadoras de Stephen King.

Flint City é uma cidade pequena onde todos se conhecem. Quando o corpo de um jovem menino é encontrado no parque, brutalmente assassinado, as testemunhas e provas locais apontam que o criminoso é uma das figuras mais conhecidas da cidade. Só que nem sempre tudo é o que parece ser.

Ralph, um dos detetives do caso acaba se vendo em uma investigação insana, mesmo com o suspeito capturado. E se o criminoso ainda estiver lá fora, esperando a espreita da sua vitima com um rosto desconhecido por eles? É isso que Ralph e seu time descobrirão.

É inacreditável o poder de narrar uma história que Stephen King possui. Desde a primeira página eu fui sugada por essa história que, não só prende o leitor, como contamina ele, o leva a querer decifrar cada detalhe por trás da investigação. Ele pode ser o mestre do terror, mas em Outsider, ele prova que o sobrenatural e o investigativo andam lado a lado – e ele domina como um mestre os dois.

Eu me segurei para não devorar esse livro em dias, quis dar a ele uma sensação similar a que tenho quando assisto uma série muito boa, de desfrutar um episódio por vez. E então eu realmente fiz isso com o livro, lia cada parte por vez e ai ficava com a mente encaramunhada de ideias e teorias para no dia seguinte prosseguir com essa minha maratona.

E não é só o enredo que é brilhante. Um livro precisa de seus personagens para tocar o coração dos leitores e Stephen consegue ambos nessa narrativa, uma história interessante e personagens cativantes. Eu não consigo pensar em um personagem que tenha me desagradado.

Aliás, todos os personagens completam essa narrativa como uma luva. Tem o personagem supersticioso e engraçado, tem o cético curioso, tem a wannabe investigadora e só precisa de uma chance, tem um safado que só está fazendo o seu trabalho e tem o elemento x que sem ela não teria história…

Outro ponto incrível nesse livro é que Stephen fez um crossover entre Outsider e a Trilogia Bill Hodges. Eu ainda não li, mas após esse elemento x, eu não estou me contendo para iniciar essa trilogia o quanto antes.

O desenvolvimento da narrativa é impecável. Como eu disse, me lembrou muito o ritmo de uma série – na real, deveriam fazer uma série desse livro. Os capítulos fluem deliciosamente nas suas partes. A escrita de Stephen é expositiva e ao mesmo tempo rica em detalhes. Eu me senti parte da narrativa, uma das detetives do caso, só que acompanhando a tudo a distância.

A revisão e a diagramação estão excelente. Eu amei a tradução da Regiane, ela compreende como ninguém a escrita de Stephen. Recomendo para os amantes do terror psicológico e que, não tem medo de dormir no escuro.


XOXO!

icon-newsletter

Não perca nenhuma novidade!

Veja os posts relacionados


Deixe seu comentário