• Livro: Como num filme
  • Autor: Lauren Layne
  • Editora: Paralela
  • Páginas: 224
Sinopse: As únicas coisas que o mauricinho Ethan e a rebelde Stephanie têm em comum são o curso de cinema na Universidade de Nova York e o roteiro que precisam desenvolver juntos. Mas, quando a proposta de recriar clássicos de Hollywood se confunde com a realidade, eles acabam se tornando os protagonistas de uma história de amor digna de Oscar!
Ela quer um quarto confortável em uma boa casa. Ele quer ficar longe de sua ex. Eles precisam de uma boa nota. Convencidos a ajudar um ao outro, os dois entram em um acordo: Stephanie será a namorada de mentirinha de Ethan enquanto ele a deixa morar em seu apartamento. Para isso, ela deverá fingir ser uma perfeita lady: discreta, arrumadinha e, claro, completamente apaixonada… igualzinha à personagem do filme que estão criando.
Contudo, à medida que os dois se aproximam, Ethan se vê completamente apaixonado pela garota cheia de mistérios e contradições ao seu lado. Agora, ele vai ter que decidir: será que seus sentimentos são pela Stephanie de verdade? Ou apenas pela versão que ele criou?

Problemas familiares permeiam as vidas de Ethan e Stephanie, o que os faz querer se afastar de casa durante as férias de verão. Em uma trombada dignada dos romances mais clichês eles se veem pela primeira vez e logo depois descobrem que partilham da mesma turma no curso de férias da faculdade. Para piorar, descobrem que precisarão trabalhar juntos.

Enquanto Stephanie é a obscura garota do setor de artes da Universidade de Nova York, Ethan é o típico mauricinho do outro lado da prestigiada universidade – aquele lado dos que vão herdar alguma grande empresa com seu sobrenome, ele com certeza vai. Não poderiam ser mais opostos, mas ainda assim não poderiam se querer menos.

Para garantir uma boa nota no curso, Ethan e Stephanie precisarão criar um roteiro hollywoodiano e investem todos os seus esforços nisso, de forma a mostrar para as suas famílias que eles realmente tinham algo para fazer na faculdade. O fato é que Ethan precisa se afastar o máximo possível de sua ex-namorada, mas sua mãe não perde a oportunidade de jogar a garota em seus braços. Stephanie guarda no fundo da alma a dor de uma noite que mudou completamente sua vida e esse é um dos grandes motivos que faz com que ela não queira estar em casa para o verão.

Se desejando desde o primeiro embate, o casal protagonista sabe o quão complicado será passar por esses três meses inteiros, ainda mais quando o roteiro que precisam escrever passa para a vida real e Stephanie precisará interpretar a falsa namorada de Ethan em troca de um teto para dormir.

Quanto mais tempo ficam juntos, mais o relacionamento deixa de ser encenação e passa a ser real, mas como manter um relacionamento sendo tão opostos e tendo vidas completamente diferentes? É isso que a gente vai acompanhar durante a leitura.

***

Como num filme traz uma trama bem envolvente e sedutora, mesmo dentro de uma ideia tão clichê, a autora conseguiu inovar na forma como criou e caracterizou seus personagens, dando voz ativa a eles na trama e os diferenciando em diversos aspectos.

Este livro é um  prequel do primeiro volume da série, então a gente vai ter personagens que já apareceram no primeiro e uma história que antecede ao volume um, então não se assustem por encontrar personagens e até cenas em comum com o primeiro volume. Devo confessar que a autora foi tão sabia na forma de fazer, que em alguns momentos eu até havia me esquecido que já tinha, de certa forma, presenciado tudo aquilo antes.

A forma como o passado dos personagens influenciam em suas vidas dá base para o desenvolvimento da trama, isso aliado apos acontecimentos recentes que lhes magoaram traz toda a carga sentimental que o livro necessita. O tom sensual vem por parte do desejo que sentem um pelo outro e da forma como lidam com isso.

Apesar de ter essa pegada mais romântica e sexual, o livro também traz as relações familiares como ponto importante da narrativa e fala sobre o perdão de uma forma muito significativa, dando um tom interessante – e posso até dizer inesperado – para a história.

O desenvolvimento foi bem satisfatório e a conclusão não deixou pontas soltas. Ainda não ganhou de Em Pedaços, mas já me deixou com uma vontade de ler mais da autora. Foi uma leitura leve e divertida, que trouxe pontos reflexivos necessários e me deixou querendo mais. Não foi dos livros favoritos da vida, mas ainda assim é uma leitura muito válida, sendo assim indico para quem curte i¡o gênero.

***

Já leu algo da Lauren Layne? Me conta aqui o que achou.

Beijocas da Barb 🖤

icon-newsletter

Não perca nenhuma novidade!

Veja os posts relacionados


Deixe seu comentário

4 Comentários

  • Fabiana
    15 dezembro, 2018

    Não li nada dessa autora,mas agora deu muita vontade de ler!

  • Joyce
    14 dezembro, 2018

    Oi, não conheço nada da autora e não tinha visto nenhum dos livros antes.
    Gostei das fotos! rs Parece que alguém já usou o tênis novo para fazer fotinhos rs

  • Priscila
    14 dezembro, 2018

    Ainda não li nada da autora mas confesso que estou bem inclinada as compras! A resenha maravilhosa como sempre e as fotos . Bjo

  • Jéssica Souza
    14 dezembro, 2018

    Eu li Em pedaços e amei..
    to super anciosa pra ler esse ,gostei muito da escrita da autora li em um dia Em pedaços simplesmente não consegui larga enquanto não terminei