• Livro: Você Tem a Vida Inteira
  • Autor: Lucas Rocha
  • Editora: Galera Record
  • Páginas: 288
Sinopse: Um livro sensível sobre o amor após um diagnostico de HIV. O livro de estreia de Lucas Rocha é sensível e honesto sobre um assunto que ainda é um grande tabu As vidas de Ian, Victor e Henrique são entrecortadas pelo diagnóstico do HIV. Victor fica inseguro ao descobrir que Henrique, com quem está começando uma relação, é soropositivo e resolve fazer um teste, mesmo que os dois só tenham transado com camisinha. Logo depois de um resultado negativo, ele conhece Ian, um universitário como ele que acabou de receber uma notícia que pode mudar sua vida. No impulso de ajudar o garoto, Henrique entrelaça os destinos dos três. Lucas Rocha narra, a partir das três perspectivas, os medos, as esperanças e o preconceito sofrido por quem vive com HIV, mas, principalmente, conta uma história que não é sobre culpa ou sobre estar doente, e sim sobre como podemos formar nossas próprias famílias e sobre nunca esquecer que ainda temos a vida inteira.

O livro começa na sala de espera de um posto de saúde no Rio de Janeiro. Ian e Victor estão ali a espera do resultado do teste de HIV. Eles não se conhecem. Os dois são homossexuais. Ian não tem nenhum relacionamento. Victor está saindo com Henrique, mas se desespera ao saber que ele é soropositivo, contudo, indetectável (ou seja, não transmite o vírus). Ian recebe resultado positivo para HIV; Victor não tem nada.

Os dois se encontram no ponto de ônibus, onde conversam sobre o resultado, o qual mudará totalmente a rotina e a vida de Ian. Neste momento, Victor dá um passo que cruza a vida dos três para sempre: passa o telefone de Henrique (o qual ele identifica como apenas  seu amigo) para que Ian converse sobre a doença.

O livro traz a narrativa em primeira pessoa, no qual cada capítulo é dedicado a visão de um dos meninos.  A obra narra o cotidiano deles nas situações de convívio com o HIV, as descobertas, o desespero de Ian, as frustrações de Henrique e as indecisões de Victor, que ama Henrique mas tem medo de contrair o vírus.

É uma leitura rápida (eu a fiz em um dia), mas que nos envolve completamente. Temos personagens reais do mundo LGBT+, temos uma visão real do cotidiano, sendo que qualquer um dos personagens poderia ser seu amigo, vizinho ou irmão. Sendo o tema central essa descoberta e convívio com a doença, os demais planos contidos na história, são tão comuns do nosso dia-a-dia que parece um diário.

Trazer o tema do HIV/AIDS sem qualquer pudor, escrito de modo aberto e sensato, foi o trunfo do autor neste livro. Muitos dos mitos são postos abaixo nessa leitura, que contém tantas informações boas que deveria ser leitura obrigatória para o público juvenil. Sem contar as discussões sobre sexualidade e a descoberta de si mesmo. Com uma história tão real, chegamos a nos envolver tanto que queremos ter amizade com esses garotos, como queríamos que eles fossem reais.

Lucas Rocha é pra mim uma aposta como um dos escritores prodígio dessa nova geração da literatura nacional, principalmente para livros juvenis/jovem adulto. Quando recebi este livro da editora para ler, comecei sem qualquer pretensão, e me apaixonei. Deem uma chance para este autor iniciante.

BEIJÃO E ATÉ MAIS!!!

icon-newsletter

Não perca nenhuma novidade!

Veja os posts relacionados


Deixe seu comentário

1 Comentário

  • Joyce
    26 dezembro, 2018

    Oi, tudo bem? Acho que o tema abordado é bem polêmico. Eu particularmente não gosto do tema, mas entendo e respeito a abordagem do assunto, pois acho de extrema importância para as pessoas que sofrem com isso ou possui algum parente ou amigo que possui a doença.