• Livro: Declarar
  • Autor: Nina Lane
  • Editora: Paralela
  • Páginas: 320
Sinopse: O casamento de Dean e Olivia West sobreviveu a segredos, desilusões e uma tragédia devastadora, persistindo mais forte do que nunca apesar das mais inimagináveis ameaças, até que uma simples mentira inventada por uma pessoa cruel e vingativa se mostra capaz de colocar tudo a perder.
Separado de seu lar pelo oceano Atlântico, Dean comanda uma escavação na Itália enquanto luta para salvar sua vida profissional. Mas a distância de sua esposa e do mundo à parte que construíram juntos é mais difícil do que ele imagina, principalmente quando ele descobre que Liv está passando por uma crise vinda do passado – um passado terrível do qual ele sempre tentou salvá-la...
Mais forte e confiante do que nunca, Liv está determinada a andar com as próprias pernas e, acima de tudo, defender seu marido daqueles que desejam derrubá-lo. Mas a visita inesperada de sua mãe traz à tona uma série de questões mal resolvidas que a assombram há anos.
No último e mais explosivo volume de Espiral do Desejo, Dean e Liv terão que superar os obstáculos mais difíceis de suas vidas enquanto respondem à clássica pergunta: há, afinal, força maior do que a de um grande amor?

Este é o terceiro volume da série Espiral do Desejo, escrita pela autora Nina Lane. Despertar e Desejar são os primeiros volumes e você pode conferir mais sobre eles clicando em seus nomes. Aqui vamos conhecer a etapa final da história de amor de Liv e Dean, caso não tenha lido os volumes anteriores, saiba que essa resenha conterá spoilers deles.

Perder um bebê e lidar com a acusação de assédio sexual contra Dean fez com que a situação do casal ficasse ainda mais difícil, mas por incrível que pareça isso os uniu ainda mais. Dean foi para um expedição na Itália enquanto se encontrava de licença da Universidade em que trabalhava, Olivia decidiu fazer algo por si mesma e aproveitou a herança que recebeu de sua avó para investir em um sonho que nem sabia ter.

Sabendo que seu casamento estava bem, mas não muito firme, Liv decide voltar aos tempos de namoro e convence Dean a fazer o mesmo. Todas as noites eles se conquistam através de telefonas extensos e passam o dia se paquerando por e-mail. Tudo estava da melhor maneira possível e os problemas já não pairavam tanto por cima deles.

Mas quando o negócio de Olivia começa a ganhar grandes proporções e a acusação contra Dean se torna mais grave do que o esperado, a vida deles faz um giro de cento e oitenta graus e um acaba se colocando no papel do outro. Isso os une ainda mais, ao mesmo tempo em que começa a cicatrizar as feridas do passado.

Olivia se sente útil e enfrenta problemas do passado quando sua mão surge das cinzas disposta a ajudá-la, mas também questionando algumas escolhas da garota. Pela primeira vez Liv se sente uma mulher madura, pronta para defender seu ponto de vista e encarar de frente seus medos. A garota percebe que Dean precisa estar ao seu lado, não a sua frente e ele começa a entender o sentido disso. Todavia, isso não quer dizer que tenha sido fácil.

***

Uma das coisas que eu mais curto em Espiral do Desejo é ter a história narrada em primeira pessoa por ambos os protagonistas. Entrar na mente da Liv e do Dean durante a leitura fez com que eu me sentisse ainda mais parte da história e ainda desenvolveu em mim um sentimento de empatia para com eles. Devo ressaltar, no entanto, que apesar dessa narração dupla, alguns pontos da trama ainda ficam no escuro e só vamos descobrindo conforme a história vai se desenrolado.

Esse terceiro volume amarrou todas as pontas soltas da trama e mostrou o amadurecimento da Olivia e do Dean, tanto como pessoas individuais, quanto como casal. Quando o início do relacionamento deles é mencionado e  agente vai observando como eles estão agora, quase seis anos depois, conseguimos observar as modificações positivas e negativas que existiu neles e até avaliar o relacionamento.

A parte sensual está presente na trama, assim como nos volumes anteriores. Mesmo tendo uma presença forte, esse erotismo não camufla as problemáticas do relacionamento ou o desenvolvimento da história. Senti um amadurecimento na parte erótica da trama e percebi que andou em conjunto com o crescimento do casal e de suas atitudes.

Observar a vida de um casal que se ama, mas que não se compreendia e ver esse segundo aspecto ir mudando foi bem interesse. Como estamos acostumados a histórias de casais que se conhecem e se apaixonam, logo gera uma curiosidade sobre essas histórias do pós, ao menos é assim pra mim. Espiral do Desejo foi crescendo a cada novo livro e eu fui amando um mais que o outro. Indico a leitura para quem curte um bom romance, preparem-se para não largar a história.

***

Já leu algo da Nina Lane? Me conta aqui o que achou.

Beijocas da Barb 🖤

icon-newsletter

Não perca nenhuma novidade!

Veja os posts relacionados


Deixe seu comentário

1 Comentário

  • Joyce
    02 fevereiro, 2019

    Poxa, a Liv perde o bebÊ =/
    Também adoro histórias narradas em 1º pessoa pelo mesmo motivo que você! Poder entrar na cabeça do personagem e sentir e entender o que ele esta passando e os motivos que leva a tomar certas decisões na história.