• Filme: Pokémon - Detetive Pikachu
  • Título original: Pokémon Detective Pikachu
  • Diretor: Rob Letterman
  • Distribuidora: Warner Bros.
  • Duração: 1h45min
  • Lançamento: 09 de maio de 2019
  • Classificação: Livre
  • Gênero: Warner Bros.
  • Distribuidora: Warner Bros.
Sinopse: O desaparecimento do detetive Harry Goodman faz com que seu filho Tim (Justice Smith) parta à sua procura. Ao seu lado ele conta com Pikachu, o antigo parceiro Pokémon de seu pai, que perdeu a memória recentemente. Juntos, eles percorrem as ruas da metrópole de Ryme City, onde humanos e Pokémon vivem em harmonia... por enquanto.

Atualmente estamos vivendo na era das adaptações em live-action, “Mogli” e mais recentemente “Dumbo” foram os filmes que tiveram esse tipo de abordagem e mostraram que ela pode sim ser bem-sucedida.

Esse tipo de filme é ousado e arriscado ao mesmo tempo. Por um lado pegar algo que deu tão certo em outro formato pode ser encarado como sucesso garantido pelo acumulo de fãs e pessoas que já conhecem a obra.

Só que por outro se torna algo questionável, já que se nos basearmos pelo histórico, as adaptações de games e animações geralmente não costumam ter uma resposta tão positiva, exemplos são ‘’Dragonball: Evolution” (2009) e “Death Note” (2017), que são até hoje ridicularizados na cultura popular.

Mas como uma obra de tanto sucesso como Pokémon poderia acrescentar nesse cenário? Bom, “Detetive Pikachu” responde essa pergunta.

 

O primeiro grande acerto do filme é não tentar ser épico demais, sua proposta é muito clara e ela funciona logo de cara, sua pegada mais “sessão da tarde” nos faz aceitar a abordagem mais aventuresca, não se apegando demais aos jogos e nem a animação, tirando certos elementos, dando assim uma maior originalidade.

Inicialmente a narrativa acaba sendo mais pesada e com um tom mais sério do que o imaginado, indo mais para o lado do mistério do que para o humor, sendo até deveras maçante, já que parece que o filme está se levando a sério demais.

Porém tudo isso muda quando somos apresentados a o melhor personagem do filme, o Pikachu, ou Detetive Pikachu, sendo dublado por Ryan Reynolds e aqui ele dá um carisma muito grande ao personagem, com suas tiradas que dão uma leveza ao filme e deixa ele muito mais divertido.

Sua relação com o protagonista Tim Goodman (Justice Smith) é um dos pilares da narrativa e pelo fato de ambos serem diferentes de personalidade eles acabam se completando.

O elenco de apoio é operante, mas nenhum outro personagem consegue se destacar, a parceira da dupla e interesse amoroso do protagonista, Lucy Stevens (Kathryn Newton) tem bons momentos, mas não tem tanto espaço em tela.

Com atuações boas, mas não excelentes, o filme se constrói em um roteiro inconsistente em sua abordagem, sendo uma história confusa, apesar de simples, tendo a montagem problemática em alguns momentos.

Quando o filme se assume como uma aventura clássica ele funciona muito bem, tendo a narrativa clara e sabendo onde ele quer chegar, mas quando o roteiro tenta ser mirabolante demais, ele acaba se perdendo.

Apesar do filme balançar nesse aspecto, visualmente ele é belíssimo, com uma cinematografia muito bonita e efeitos especiais impecáveis, ele enche os olhos de quem assiste, os pokemons mostrados no filme são muito bem produzidos e toda a cidade construída nos faz entrar de fato no universo criado.

O filme dura o tempo necessário, não ficando cansativo em momento algum, tem algumas referências as animações e games que respeita o fã, mas ao mesmo tempo agrada quem não é um conhecedor assíduo da franquia.

Detetive Pokémon é um filme que entrega aquilo que promete, é uma aventura divertida que agrada todos os públicos, apesar de ter um roteiro inconsistente.

Ele tem bons momentos que fazem dele um bom filme e mostra que esse pode ser um começo para as adaptações de games, que tanto foram ridicularizadas e agora parecem estar alcançando sua redenção, mostrando que esse tipo de filme é sim possível.

icon-newsletter

Não perca nenhuma novidade!

Veja os posts relacionados


Deixe seu comentário