• Livro: Dizem por aí...
  • Autor: Jill Mansell
  • Editora: Novo Conceito
  • Páginas: 306
Sinopse: O namorado de Tilly Cole acaba de se mudar do flat deles com metade de suas coisas. Sem nada para pendê-la, Tilly decide rapidamente morar mais perto de sua melhor amiga, Erin, em um vilarejo minúsculo em Cotswolds. Lá, Tilly é contratada no mesmo momento como faz-tudo em uma empresa de design de interiores. Para sua surpresa, a cidade pequena transborda escândalo, sexo, fofoqueiros e boatos, focados basicamente em Jack Lucas, o homem lindo de muita classe e melhor amigo de seu chefe.Todos falam para Tilly ignorar o encanto por Jack, que ela será apenas outra em sua cama se ela se deixar levar; mas Tillym, que trabalha ao lado de Jack, enxerga uma parte carinhosa e cuidadosa dele que não é revelada à cidade. É impossível que ele seja a mesma pessoa de que todos falam. Ou é possível? Tilly deve separar os fatos da ficção e seguir seu instinto neste divertido romance moderno.

Oi gente!

Livro de hoje é mais um chick-lit leve e muito bom para resseca literária. Vem conhecer Dizem por aí… da Jill Mansell.

Um fim de relacionamento da maneira mais inesperada que deixaria qualquer pessoa desolada. O namorado de Tilly Cole retira todas as coisas que pertencem a ele do apartamento em que viviam e volta para casa dos pais. Tudo isso sem Tilly ao menos imaginar e, um dia, ao voltar do trabalho – bam! – metade das coisas que existiam naquele apartamento foi levada embora.

Tentando se distrair, Tilly resolve visitar sua amiga Erin, na pequena cidade de Roxborough, durante o fim de semana. Para quem terminou desastrosamente um relacionamento, Tilly não está realmente triste. Como acaba desabafando para sua melhor amiga, ela até está aliviada, já que nunca consegue por um ponto final em seus relacionamentos.

Após ler um jornal, descobrir uma proposta de emprego interessante e ser aceita Tilly muda-se de vez para Roxborough onde passará a trabalhar como garota faz-tudo na casa de Max Dinee, um pai homossexual que vive com sua filha, Lou, de 13 anos. E é nesse local de trabalho irá conhecer Jack Lucas, o galã da cidade, que, como todos dizem, já saiu com todas as garotas dali.

A história se desenrola sem muitas complicações nessa pequena cidade de Roxborough, onde a população é movida à fofoca. Ao lado da história principal de Tilly, acompanhamos também as aventuras e desventuras da vida amorosa de Kaye, ex-mulher de Max e atriz de Hollywood, e também a história de Erin.

Em Dizem por aí… percebemos histórias de personagens que procuram aceitação a todo custo ou que apenas querem não mais estar no foco do assunto da pacata cidade, além de demonstrar as várias histórias de amor possíveis. Jill Mansell desenvolveu o enredo muito bem, fazendo com que o leitor queira acompanhar a leitura que é cheia fluída e leve, como um bom chick-lit.

O livro me prendeu do começo ao fim, e teve um plot twist que eu não imaginava. Eu amei a família de Max Dineen, desde o relacionamento sincero e aberto que ele tem com sua filha, até a amizade e o cuidado que ainda permanece em relação a sua ex-mulher. Max é um personagem cômico, mas não por ser gay, e sim por sua sinceridade e ironia. Além de Lou, a menina esperta de 13 anos que é tão sincera quanto o pai e tão amável com Tilly.

É uma leitura que recomendo a todos que buscam algo mais leve e é boa para curar a ressaca literária. Para quem ama chick-lits, fica a dica. Está entre os meus livros favoritos do gênero.

Vocês já leram Dizem por aí…? Conhecem Jill Mansell? Vamos conversar mais sobre nos comentários.

Beijão e até mais!

icon-newsletter

Não perca nenhuma novidade!

Veja os posts relacionados


Deixe seu comentário