• Livro: Tijolos Amarelos em Guerra
  • Autor: Danielle Paige
  • Editora: Rocco Jovens Leitores
  • Páginas: 240
Sinopse: Em Dorothy tem que morrer, Amy Gumm é uma garota do Kansas levada por um tornado para o mundo encantado de Oz. O que ela encontra por lá, porém, é uma paisagem bem diferente da descrita no clássico de L. Frank Baum, governada com mão de ferro por uma certa Dorothy Gale. Para fazer de Oz uma terra livre novamente, Amy precisa remover o coração do Homem de Lata, roubar o cérebro do Espantalho e tomar a coragem do Leão. E aí Dorothy morreria. E Amy é a única capaz de fazer isso. Mas a jovem falhou e muitos morreram por causa dos erros dela. Em Tijolos amarelos em guerra, Amy precisa se juntar às bruxas, lutar por Oz, salvar o Kansas e parar Dorothy de uma vez por todas. Será que ela consegue? Bestseller do The New York Times, a série assinada por Danielle Paige é uma fantasia moderna que faz uma releitura sombria do clássico O mágico de Oz, uma das histórias mais adoradas de todos os tempos.

Após os eventos de A Ascensão do Mal, Amy, Dorothy e os Malvados foram parar de volta ao Kansas. Amy teve uma pequena chance de finalmente matar Dorothy, mas falhou e a vilã conseguiu escapar de volta para Oz. Porém, o Quadrante e Amy não tiveram a mesma sorte, ficando presos no Kansas e sem magina para retornar.

Contudo, existe uma pequena possibilidade de Amy ajudá-los a voltar para Oz, mas isso vai exigir muito dela. Os sapatos de Dorothy ainda estão no Outro Lugar, o nosso mundo, e Amy tem a missão de encontrá-los. Só que eles estão localizados na antiga casa que Dorothy vivia, que agora é a escola onde Amy estudava e sofria bullying.

Como a menina vai fazer para retornar à sua vida normal depois de tanto tempo vivendo sob a magia de Oz? Um mês se passou desde que ela desapareceu em meio ao tornado e as coisas na cidade já não são mais as mesmas, o que surpreende muito Amy. Pra início de conversa, sua mãe largou os vícios e agora é uma mulher direita, que fica extremamente aliviada com o retorno da filha para casa.

Na escola, as coisas não são muito diferentes. Depois que Madison Pendleton, sua maior inimiga, deu à luz, ela perdeu o status de garota popular e tornou-se mais humana. Logo, Amy percebe que Madison e Dustin são seus maiores aliados na busca pelos sapatos mágicos, mas mal sabe ela que uma ameaça maior ronda os corredores da escola, só esperando o momento certo de atacar.

Será que Amy está preparada para enfrentar uma vida normal, sem magia, enquanto busca uma chance de retornar à Oz? E, mesmo com todas as mudanças em sua vida no Outro Lugar, ela irá deixar tudo para trás para lutar uma guerra que não é dela e salvar o mundo mágico? Dorothy e Glinda ainda estão no poder e só Amy poderá detê-las, mas a que custo?

Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler!

Dorothy tem que Morrer foi uma das minhas melhores leituras em 2016 e com A Ascensão do Mal, lançado em 2017, não foi diferente. O tempo passou e não houve nenhuma notícia de que a Rocco continuaria lançando os volumes seguintes da série, até que em março a pré-venda de Tijolos Amarelos em Guerra foi anunciada e eu entrei em êxtase.

Assim que a Rocco disponibilizou o livro, solicitei meu exemplar para resenha e o passei na frente de todas as leituras acumuladas (e também do TCC, confesso). Não sei se é porque fui com muita sede ao pote ou se foram outros fatores, mas devo dizer que minha experiência com esse livro não foi das melhores.

A escrita de Danielle Paige segue fluida e envolvente. Somando isso com as poucas páginas do livro, é possível concluir a leitura em poucas horas. Contudo, não foi o que aconteceu. Levei dias para conseguir chegar até a metade, tamanha a monotonia que a história entrou. Aos poucos o livro foi engatando um ritmo, mas só lá pro final, quando a ação realmente aconteceu, que a trama valeu a pena.

O livro segue narrado em primeira pessoa pela perspectiva de Amy. Eu achei que ela tinha amadurecido bastante desde o primeiro livro, mas aqui parece que tudo caiu por terra. Era um tanto irritante ver um clímax apresentado, que poderia causar tamanha expectativa, ser quebrado pelo romance inconveniente entre a protagonista e Nox, dela pensando nos beijos dele ou se ele gostava mesmo dela…

Mas não é só de coisas ruins que o livro vive. Temos cenas extremamente empolgantes e bem descritas, que me fizeram ficar de queixo caído algumas vezes. Não quero dar spoilers, mas preciso citar uma parte específica em que Glinda e Glamora finalmente se enfrentam mano a mano. Esse foi um fato que me deixou arrepiado e a resolução disso também deixou uma enorme ponta para a continuação.

O final  foi de tirar o fôlego. Conforme tudo foi sendo apresentado, eu imaginei a história se guiando para um lado e Paige me surpreendeu ao ir para outro. A única coisa que não gostei foi o rumo que ela deu ao plot de Ozma, que pareceu ter sido uma escolha um tanto preguiçosa, mas tirando isso, estou bem empolgado pelo próximo livro, que espero que a Rocco não tarde em lançar.

Em suma, Tijolos Amarelos em Guerra está um pouco aquém de seus predecessores, mas não diminuiu minhas expectativas para o último volume da série. Sendo assim, deixo aqui minha recomendação para vocês. É uma série que, no geral, vale muito a pena!

icon-newsletter

Não perca nenhuma novidade!

Veja os posts relacionados


Deixe seu comentário