• Livro: Scarlet (Crônicas Lunares #02)
  • Autor: Marissa Meyer
  • Editora: Rocco Jovens Leitores
  • Páginas: 480
Sinopse: Ela não sabia que o lobo era um tipo de animal perverso e não teve medo dele. Contos de fadas revisitados Cinder, a ciborgue mecânica, retorna nesta segunda parte da emocionante série Crônicas Lunares. Ela está tentando a todo custo escapar da prisão - embora, se seu plano der certo, possa acabar se tornando a fugitiva mais procurada do mundo. Quase do outro lado do globo, a avó de Scarlet Benoit desapareceu. Enquanto investiga seu paradeiro, Scarlet descobre que há muitas coisas que não sabe sobre a avó e que durante toda a sua vida correu grande perigo. E então, Scarlet conhece Lobo, um lutador de rua que pode ter informações sobre o paradeiro de sua avó. Apesar de sua relutância em confiar no estranho, de um jeito inexplicável, ela acaba se sentindo atraída por ele. E Lobo por ela. Entre as pistas para desvendar esse mistério, Scarlet e Lobo descobrem um enigma ainda maior ao conhecerem Cinder. Agora, todos eles precisam estar um passo à frente da perversa rainha Lunar Levana, que vai fazer de tudo para que o príncipe Kai se torne seu marido, seu rei, seu prisioneiro.

Após a revelação de sua verdadeira identidade, Cinder foi aprisionada em Nova Pequim sob ordens do Imperador Kai. Sua liberdade é assunto irrevogável e colocaria a segurança da Terra nas mãos da Rainha Levana que propõe uma trégua de paz com a condição de que a jovem mecânica seja enviada a Corte Lunar para responder por seus “crimes”.

Cinder sabe que em Luna suas chances de sobrevivência e escapatória seriam mínimas, por isso quando a oportunidade de livrar-se da prisão surge de forma inesperada, ela não pensa nas consequências e foge levando consigo o Capitão Carswell Thorne, um dos prisioneiros que acidentalmente cruza seu caminho.

Em paralelo, parte da trama se desenvolve na França, onde conhecemos a história de Scarlet e sua busca angustiante pelo paradeiro da avó desaparecida há semanas. Mesmo com as buscas suspensas pelas autoridades que alegam falta de provas que configurem o caso como sequestro, Scarlet sabe que algo na história não bate e decide por conta própria ir atrás de pistas.

“Todo mundo falava do desaparecimento da avó como se ela fosse um gato de rua que voltaria para casa quando sentisse fome. Não se preocupe. Ela vai voltar. Mas tinha sumido havia mais de duas semanas. Desapareceu sem deixar mensagem, sem se despedir, sem avisar.”

Nessa busca por respostas, seu caminho se cruza com o de Lobo, um lutador de rua que parece ter as informações que ela tanto necessita. Embora seus instintos gritem para manter-se longe desse garoto sombrio e intrigante, Scarlet sabe que Lobo é sua maior chance para desvendar o desaparecimento de sua amada avó.

Enquanto Scarlet corre contra o tempo com a esperança de encontrar a avó com vida, a da fuga de Cinder ganha cada vez mais espaço nos noticiários, o que desperta a ira da Rainha Lunar que por consequência decreta guerra contra a Terra. Apesar da culpa que invade nossa ciborgue, ela sabe que precisa seguir em frente com seu plano e localizar Michelle Benoit, a única pessoa capaz de ajuda-la a desvendar todo o mistério acerca de seu passado.

Nessa perigosa jornada ao lado Carswell, seu mais novo aliado, Cinder encontrará Scarlet Benoit, a neta da senhora que despareceu misteriosamente. O que será que une nossas duas heroínas e quais são os segredos de Michelle Benoit? Vocês terão que ler para saber.

“Tudo o que Cinder sempre quis foi liberdade. Liberdade da madrasta e de suas regras dominadoras. Liberdade de uma vida de trabalho constante sem nenhum reconhecimento. Liberdade dos olhares de desprezo e palavras de ódio de estranhos que não confiavam na garota ciborgue – que era forte demais e inteligente demais e boa demais com máquinas para ser considerada normal.”

Scarlet é a releitura de Chapeuzinho Vermelho, mas apesar de termos os personagens mais relevantes do tão conhecido clássico inseridos na trama, as semelhanças param por aí. Assim como em Cinder, Marissa Meyer introduziu os elementos da história já tão conhecida pelos leitores em uma trama distópica arrebatadora e de tirar o fôlego, resultando em um enredo completo, fundamentado e repleto de intrigas políticas, ambição e disputa pelo poder.

Quão grande foi minha surpresa ao sentar apenas para folhear essa obra e levantar do sofá com a leitura concluída. Me vi completamente absorto pela história, ansiando por um desfecho que em momento algum me pareceu óbvio.

Os personagens foram muitos bem construídos e delineados. Cinder e Scarlet me encheram de orgulho com toda a força e coragem que demonstraram ao decorrer de toda a história, sempre seguindo seus instintos e correndo atrás do que acreditavam, sem permitir que o medo ou a insegurança as impedisse em nenhum momento. Em contrapartida, me apaixonei também pelo sorriso torto e bom humor de Carswell e por nosso Lobo solitário sombrio com pegada de bad boy. Espero encontrar mais de ambos nos próximos livros.

Cinder já havia me encantado em todo o seu contexto, porém Scarlet superou todas as expectativas. Enquanto no primeiro volume temos a introdução desse universo espetacular criado por Marissa Meyer, aqui ele já não é novidade, o que abre espaço para muita ação, suspense e aventura. Nem preciso dizer que a série se tornou uma queridinha né! Mal posso esperar para os acontecimentos de Cress. Leiam!

icon-newsletter

Não perca nenhuma novidade!

Veja os posts relacionados


Deixe seu comentário