• Livro: Verity
  • Autor: Colleen Hoover
  • Editora: Galera Record
  • Páginas: 320
Sinopse: O amor é capaz de superar a pior das verdades? Verity Crawford é a autora best-seller por trás de uma série de sucesso. Ela está no auge de sua carreira, aclamada pela crítica e pelo público, no entanto, um súbito e terrível acidente acaba interrompendo suas atividades, deixando-a sem condições de concluir a história... E é nessa complexa circunstância que surge Lowen Ashleigh, uma escritora à beira da falência convidada a escrever, sob um pseudônimo, os três livros restantes da já consolidada série. Para que consiga entender melhor o processo criativo de Verity com relação aos livros publicados e, ainda, tentar descobrir seus possíveis planos para os próximos, Lowen decide passar alguns dias na casa dos Crawford, imersa no caótico escritório de Verity – e, lá, encontra uma espécie de autobiografia onde a escritora narra os fatos acontecidos desde o dia em que conhece Jeremy, seu marido, até os instantes imediatamente anteriores a seu acidente – incluindo sua perspectiva sobre as tragédias ocorridas às filhas do casal. Quanto mais o tempo passa, mais Lowen se percebe envolvida em uma confusa rede de mentiras e segredos, e, lentamente, adquire sua própria posição no jogo psicológico que rodeia aquela casa. Emocional e fisicamente atraída por Jeremy, ela precisa decidir: expor uma versão que nem ele conhece sobre a própria esposa ou manter o sigilo dos escritos de Verity?

Lowen Ashleigh é uma escritora em decadência que tem finalmente sua chance de retornar ao mercado literário ao receber uma proposta misteriosa. A caminho da sua entrevista, uma tragédia surge em seu caminho e a sua vida se cruza com a de Jeremy Crawford, um homem atormentado que tenta seguir com sua vida após inúmeras perdas.

Mal sabia Lowen que Jeremy era peça importante em seu novo contrato e que ele estava prestes a mudar sua vida para sempre. Acontece que o homem é esposo da escritora best seller Verity Crawford e, por questões de saúde, a autora não pode dar continuidade a sua série de grande sucesso.

Por motivos contratuais, a editora decide que alguém precisa escrever os três livros faltantes e Jeremy foi quem sugeriu o nome de Lowen. Ele acredita que a moça tem todas as condições de seguir o legado de Verity, mas ela não pensa assim, afinal Verity tem um talento inigualável de escrever suspenses angustiantes pelo ponto de vista do assassino e é um sucesso de crítica.

Contudo, Lowen está afundada em dívidas e com uma ordem de despejo de seu apartamento, após largar a escrita para cuidar da mãe doente. O dinheiro da proposta da editora seria sua salvação e, por isso, ela decide aceitar ser a ghost writer de Verity.

Para iniciar sua pesquisa, Lowen se muda para a casa de Verity e revira todas as anotações da autora, para conhecer melhor seu estilo e esboçar o esqueleto das novas obras. E, em meio a inúmeros papéis, Lowen encontra um manuscrito que vai colocar em prova sua sanidade e tudo aquilo que ela acredita saber sobre a família Crawford. Estará ela preparada para lidar com isso?

Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler!

***

Quem me conhece sabe que eu sou completamente apaixonado pelos livros de Colleen Hoover, tanto que tenho todos os publicados no Brasil na minha estante (apesar de ainda não ter lido todos). Então, quando a Galera anunciou o lançamento de Verity, prometendo algo completamente diferente do que a autora se propunha antes, imediatamente fiquei empolgado.

O livro já se inicia chocante, com Lowen presenciando um atropelamento e ficando toda suja com o sangue da vítima. Logo nessa primeira cena eu já soube que o livro tinha tudo para me prender e não estava enganado. Assim como em seus romances, Colleen conseguiu desenvolver um thriller de tirar o fôlego, me deixando muitas vezes apreensivo.

A narrativa é feita em primeira pessoa, sob a perspectiva de Lowen. Ela é uma mulher sem muitos atrativos, mas com um bom talento para escrever, apesar de sua falta de autoconfiança. Desde que a mãe ficou doente, Lowen não teve um momento apenas para ela e toda essa história com Verity foi uma mudança de ambiente que lhe fez bem.

É claro que temos um romance aqui, senão não seria Colleen. Lowen logo se interessa e cria uma forte conexão com Jeremy, mas o romance entre eles é algo estritamente proibido, já que ele tem uma esposa inválida e um filho pequeno para cuidar. Porém, o sentimento entre os dois é incontestável e as cenas onde eles ficam juntos e Lowen sente a presença de Verity são perturbadoras.

O manuscrito da autobiografia de Verity é simplesmente surreal. Ver tudo que a mulher foi capaz de fazer para manter seu casamento me deixou desconfortável muitas vezes, mas não de um modo ruim. Era algo doentio e só deixava mais em evidência o clima de tensão da obra, encaminhando tudo para um final digno.

Devo dizer que esperava um pouco mais do desfecho. Mais ou menos na metade do livro eu já havia descoberto para onde tudo levaria e não ter sido surpreendido me deixou um tanto frustrado. Mas depois, nas páginas finais, Colleen inseriu uma carta que me fez mudar completamente de opinião. Pareceu aqueles finais de filme onde tudo parecia estar certo, mas na verdade nada foi resolvido.

Em suma, Verity é um livro envolvente, angustiante e muito bem escrito, que foi sumariamente adicionado a minha lista de favoritos de Colleen Hoover. Ainda sou um grande fã de seus romances, mas necessito de mais obras suas sob esse gênero. Deixo a todos vocês minha recomendação, porque realmente vale a pena!

UPDATE: Recentemente Colleen postou em seu Instagram que estava escrevendo uma nova história, com o título de Crew. Aparentemente, teremos uma história sobre o filho de Verity, quem sabe sobre o que acontece depois do epílogo do livro… Só sei que já estou MORRENDO por isso.

icon-newsletter

Não perca nenhuma novidade!

Veja os posts relacionados


Deixe seu comentário