• Livro: Nunca Saia Sozinho
  • Autor: Charlie Donlea
  • Editora: Faro Editorial
  • Páginas: 352
Sinopse: Dentro dos muros de uma escola de elite as expectativas são altas, e as regras, rígidas. Na floresta, além do campus bem cuidado, há uma pensão abandonada que é utilizada pelos alunos como ponto de encontro noturno. Para quem entra, existe apenas uma regra: não deixe sua vela apagar ― a menos que você queira encontrar o Homem do Espelho... Há um ano, dois estudantes foram mortos em um massacre terrível. Desde então, o caso se tornou o foco do podcast “A casa dos suicídios”. Embora um professor tenha sido condenado pelos assassinatos, muitos mistérios e perguntas permanecem. O mais urgente é: por que tantos alunos que sobreviveram àquela noite macabra voltaram ao lugar para se matar? Rory Moore, especialista em casos arquivados, e seu parceiro, Lane Philips, começam a investigar a noite dos assassinatos, em busca de pistas que possam ter escapado da escola e da polícia. Porém, quanto mais descobrem sobre os alunos e aquele jogo perigoso que deu errado, eles se convencem de que algo fora do normal ainda está acontecendo. O jogo não acabou. Ele prospera... em segredo, em silêncio. E, para seus jogadores, pode não haver uma maneira de vencer ou de sobreviver

Depois de concluir mais um caso desgastante e ver o culpado sendo condenado, tudo que Rory Moore deseja é tirar um tempo para descansar e restaurar mais uma boneca de porcelana, algo que exercita sua mente e a desliga do caso em que trabalha. Porém, quando Lane aceita participar como consultor de um podcast famoso, o período de descanso de Rory ganha um fim.

A Casa dos Suicídios tem conquistado cada vez mais fãs. Apresentado por Mack Carter, um apresentador muito famoso, o podcast conta em detalhes o caso da Escola Preparatória de Westmont, onde dois jovens foram brutalmente assassinados em uma noite fatídica. O crime aconteceu há mais de um ano e um professor foi acusado pelos assassinatos, mas um ar de mistério ainda permeia o que aconteceu naquele verão de 2019.

Após as mortes, outros jovens envolvidos começaram a voltar a casa onde tudo aconteceu para cometer suicídio. O local, que era uma antiga casa para os professores, ficava nos limites da propriedade e era uma espécie de point para os alunos à noite, já que há muito encontrava-se abandonada. Qual o motivo para os alunos tirarem as próprias vidas depois de tanto tempo?

E é aí que Rory entra. A ideia era que Lane participasse apenas para criar um perfil do serial killer responsável pelos assassinatos, mas conforme ele vai se aprofundando no caso, Rory vai juntando as pistas e percebendo que talvez o culpado não seja bem aquele que foi acusado.

Agora, a investigadora entrará em uma jornada para juntar todas as peças deste quebra-cabeças antes que seja tarde demais. Dois jovens do grupo original, que podem saber o que realmente aconteceu, permanecem vivos. Mas por quanto tempo ainda?

Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler!

***

Acho que não é novidade para ninguém aqui que Charlie Donlea é um dos meus autores favoritos de modo geral, sendo o suprassumo quando o assunto é thriller. Depois de concluir a leitura de Uma Mulher na Escuridão no ano passado, eu fiquei órfão de suas histórias, contando os dias para uma nova obra ser lançada. E então Nunca Saia Sozinho chegou e… QUE LIVRO, MEUS AMIGOS. Valeu cada segundo de espera!

A escrita de Donlea é muito envolvente. Eu recebi a prova antecipada do lançamento em parceria com a Faro Editorial e concluí a história praticamente em uma sentada, tamanho o dom do autor de prender o leitor em suas histórias. O que mais amo nos livros do Charlie é que ele não segue uma narrativa linear e nem foca em um ponto de vista. Dessa forma, vamos conhecendo inúmeros personagens e suas versões dos fatos, assim como precisamos usar nossas mentes para juntar as peças e tentar descobrir o que aconteceu. É simplesmente brilhante!

Rory se tornou uma das minhas protagonistas favoritas da literatura. Charlie é mestre em criar personagens femininas fortes e Rory não é uma exceção. Ela tem características únicas que são muito bem trabalhadas pelo autor, mostrando a genialidade por trás de cada ato seu. E a parceria dela com Lane é sensacional. Um respeita o espaço do outro, mas eles estão sempre juntos à sua maneira.

O mistério desse livro é sensacional. Temos alguns capítulos narrados pelo assassino, mas sem sabermos sua identidade. A partir disso, cada pista apresentada nos colocava na cola de um suspeito, para então uma reviravolta acontecer e você não ter mais certeza nenhuma do motivo pelo qual suspeitava daquela pessoa. Todos são suspeitos, mas ao mesmo tempo ninguém é, e isso é incrível!

O final foi de tirar o fôlego. A resolução dos assassinatos me deixou bem chocado sobre quem era o culpado e proporcionou uma cena de ação e angústia muito bem descrita. Mas o ponto mais alto desse livro pra mim foram as últimas páginas. Quando eu percebi para onde a história estava se encaminhando eu dei um BERRO! Não posso dar spoilers, mas tenho certeza que os fãs de Charlie já devem estar ansiosos pelo próximo livro do autor, que vai dar uma guinada no já conhecido Charlieverso.

Nunca Saia Sozinho é um livro bem escrito, angustiante, com bastante ação, mistério e investigação. A cada nova leitura eu fico mais apaixonado por Charlie Donlea e tendo a certeza de que ele é um fenômeno. Obrigado a Faro por proporcionar aos leitores brasileiros a chance de conhecer esse autor. E a vocês, leitores, deixo aqui minha recomendação. Se joguem na leitura e surtem assim como eu! Vale mesmo a pena.

icon-newsletter

Não perca nenhuma novidade!

Veja os posts relacionados


Deixe seu comentário