• Livro: Um Encontro de Sombras (Tons de Magia #02)
  • Autor: V. E. Schwab
  • Editora: Record
  • Páginas: 560
Sinopse: Kell e Lila estão de volta nesta sequência de Um tom mais escuro de magia Quatro meses se passaram desde que a pedra sombria caíra nas mãos de Kell. Quatro meses desde que seu caminho cruzara com o de Delilah Bard. Quatro meses desde que Rhy fora ferido, que os gêmeos Dane foram derrotados e que a pedra fora enviada com o corpo moribundo de Holland, pelo portal, de volta para a Londres Preta. Em diversos aspectos, as coisas quase voltaram ao normal, apesar de Rhy ficar mais tempo sóbrio e de Kell estar sempre assolado pela própria culpa. Inquieto e tendo desistido dos contrabandos, Kell é frequentemente visitado por sonhos sobre acontecimentos mágicos de mau agouro, acordando apenas para pensar em Lila, que desapareceu no píer como sempre desejara fazer. Conforme a Londres Vermelha finaliza as preparações para os Jogos Elementais (uma competição de magia internacional e extravagante com o intuito de entreter e manter saudáveis os laços entre os países vizinhos), certo navio pirata se aproxima, trazendo velhos amigos de volta ao porto da capital. Mas, enquanto a Londres Vermelha está absorta em bajulações e nas emoções dos Jogos, outra Londres está gradualmente voltando à vida, e aqueles que se pensava estarem perdidos para sempre retornaram. Afinal, uma sombra que se esvai no meio da noite reaparece pela manhã, e tudo indica que a Londres Preta se ergueu novamente. Sendo assim, para manter o equilíbrio da magia, outra Londres deve perecer.

A história se inicia quatro meses após os acontecimentos de Um Tom Mais Escuro de Magia. Delilah Bard juntou-se ao capitão Alucard Emery e tornou-se uma corsário, realizando seu sonho de navegar pelos mares. Além disso, a jovem garota da Londres Cinza descobriu uma aptidão para magia e está cada vez mais dominando seus elementos.

Enquanto isso, no castelo, Kell está lidando com as consequências de seus atos. O rei e a rainha perderam completamente a confiança nele enquanto Rhy ainda se culpa pelo laço de vida que os une. Agora, a única forma de Rhy morrer é matando Kell, e isso faz com que o Antari deixe sua vida de lado, para não correr o risco de ferir o irmão por acidente.

Esse ano, Arnes vai sediar a nova edição do Essen Tasch – Os Jogos Elementais. Trinta e seis competidores tanto de Arnes quanto dos reinos vizinhos, Vesk e Faro, lutam entre si e o vencedor ganha um prêmio fantástico. Quem está organizando o torneio é Rhy e ele vê nos Jogos a chance de Kell extravasar seus poderes, desde que disfarçado.

O capitão Emery vai participar dos jogos também e quando Delilah fica sabendo dessa competição, decide que também precisa entrar. Mas será que ela vai conseguir? E, retornando para a Londres Vermelha, como será seu reencontro com Kell?

Enquanto isso, na Londres Branca, um mal está retornando aos poucos. Um inimigo do passado de Kell está se reerguendo e com planos que ameaçam não só o Antari, mas também o destino de todas as Londres. Será que Kell conseguirá detê-lo sem ferir seu irmão?

Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler!

***

Um Tom Mais Escuro de Magia foi uma das minhas melhores leituras de 2017 e eu estava extremamente empolgado por sua continuação. Então, quando surgiu a oportunidade de lê-lo, não hesitei em passá-lo na frente de toda a lista de leituras. Contudo, o livro não foi bem o que eu esperava, mas mesmo assim não deixa de ser bom.

Um Encontro de Sombras segue a narrativa do livro anterior, alternando em terceira pessoa as perspectivas de Kell e Lila, além de acrescentar um personagem. As primeiras cem páginas foram bem morosas e eu fiquei me perguntando qual o objetivo de V. E. Schwab em iniciar essa continuação de forma tão lenta, comparando-se com o final do livro anterior.

A verdade é que esse segundo volume não é bem uma continuação direta de UTMEDM. Aqui temos o foco no Essen Tasch, enquanto aguardamos o clímax se desenvolver, para então ser trabalhado e finalizado no último volume da trilogia. E vou confessar que amei essa experiência.

Com esse estilo de narrativa, Schwab teve a chance de desenvolver melhor os personagens e suas características mais marcantes. Comparando-os com o primeiro livro, temos protagonistas mais maduros e experientes. Isso fica bastante evidente em Delilah e Rhy, que com certeza roubaram a cena neste segundo volume e mostraram ser tão protagonistas quanto Kell.

O final foi eletrizante. As últimas 100 páginas foram lidas por mim com uma avidez que há tempos não encontrava em uma trama. Conforme a autora foi construindo o desfecho e fui percebendo para onde as coisas se encaminhariam, meu queixo caiu e ficou assim até eu virar a última página. Não o bastante, Schwab finalizou a obra com um cliffhanger daqueles, que me deixou extremamente ansioso pelo último livro, que deve ser lançado este ano pela Record.

Um Encontro de Sombras é uma obra sensacional que apesar de ser considerada por muitos inferior ao seu predecessor, tem seus grandes méritos e me arrebatou de um jeito excepcional. Sendo assim, deixo aqui minha recomendação a todos. E que Victoria Schwab domine o mundo logo!

*Resenha postada originalmente por mim no Blog Recanto da Mi.

icon-newsletter

Não perca nenhuma novidade!

Veja os posts relacionados


Deixe seu comentário