• Livro: Uma Tocha na Escuridão
  • Autor: Sabaa Tahir
  • Editora: Verus
  • Páginas: 434
Sinopse: Ambientado em um mundo brutal inspirado na Roma Antiga, Uma chama entre as cinzas contou a história de Laia, uma escrava lutando por sua família, e Elias, um soldado lutando pela liberdade. Agora, em Uma tocha na escuridão, ambos estão em fuga, lutando pela vida. Após os eventos da quarta Eliminatória, os soldados marciais saem à caça de Laia e Elias enquanto eles escapam de Serra e partem numa arriscada jornada pelo coração do Império. Laia está determinada a invadir Kauf, a prisão mais segura e perigosa do Império, para salvar seu irmão, cujo conhecimento do aço sérrico é a chave para o futuro dos Eruditos. E Elias está determinado a ficar ao lado dela ― mesmo que isso signifique abrir mão da própria liberdade. Mas forças sombrias, tanto humanas quanto sobrenaturais, estão trabalhando contra eles. Elias e Laia terão de lutar a cada passo do caminho se quiserem derrotar seus inimigos: o sanguinário imperador Marcus, a cruel comandante, o sádico diretor de Kauf e, o mais doloroso de todos, Helene ― a ex-melhor amiga de Elias e nova Águia de Sangue do Império.

Preciso começar dizendo que, conhecendo a Sabaar Tahir pelo o que ela aprontou no primeiro livro, tinha certeza de que viriam fortes emoções nesta continuação, e alguém tinha dúvidas de que seria diferente? Então segurem seus corações e embarquem nessa aventura com a gente.

Em Uma Tocha na Escuridão, a narrativa inicia exatamente do ponto final do exemplar anterior, ou seja, Elias e Laia continuam em sua desesperada fuga após os eventos da última eliminatória.

Laia segue com seu desejo fixo por libertar seu irmão da prisão e conta com a ajuda de Elias para isso. POREEEEEEM, como nem tudo o que reluz é ouro – infelizmente -, antes de escapar completamente de Keris, Elias é envenenado pela mesma e acaba descobrindo, posteriormente, que está morrendo. Sim, péssima notícia para os fãs do ícone Máscara, mais conhecido como Elias Veturius.

MAAAAAAAS, não vão achando que o garoto se rende à morte assim tão fácil. Elias tem que correr contra o tempo para encontrar uma cura e ajudar Laia a chegar em seu destino.

Por outro lado, Helene, (anotem esse nome! Se vocês, assim como eu, achavam ela sem sal na primeira história, não perdem por esperar) agora Águia de Sangue do Imperador Marcus, tem uma missão um tanto quanto dolorosa: caçar e matar o amor de sua vida, o Elias.

É meus queridos, a pobre coitada, que já está ali, toda lascada, ainda tem que passar por isso. É claro que ela não tem escolha, mas nem por isso fica mais fácil ficar dividida entre Elias e a sua família. Todavia, não esqueçam do que eu vou dizer agora: Nem tudo é o que parece ser nesta obra, sacam? SÉRIO! VOCÊS FICAR CHOCADOS, mas não saberão nadinha por mim, pois estou me controlando ao máximo para não soltar spoilers.

***

Devo dizer que comecei lendo o volume com as expectativas lá no alto e, ainda bem que a autora não me decepcionou, aliás, não podia esperar algo de diferente vindo dela, que se tornou uma das minhas escritoras favoritas logo na primeira leitura.

É fato que na maioria das séries a sequência sempre costuma ser mais parada, mas aqui Sabaa soube conduzir muito bem o enredo e não perdeu o pique, já que as primeiras páginas já iniciam com muita ação, fazendo o leitor perder o fôlego logo de cara.

Embora lá pela metade Sabaa Tahir nos dê uma pausa para respirar, ela não poupou o nosso ar nas partes finais, que nos garantem muito dinamismo e reviravoltas de cair o queixo, fazendo com que o leitor fique sedento pelo próximo lançamento.

Contado a partir de três pontos de vista diferentes, de Elias, Laia e Helene; Uma Tocha na Escuridão deixa tudo muito mais interessante por sabermos exatamente o que cada personagem está pensando e o que está acontecendo com cada um deles. Além disso, a escrita de Tahir é leve e fluida, fazendo o leitor devorar o livro sem perceber.

Devo confessar que o Elias sempre foi o meu favorito. Eu amo esse personagem demais e foi difícil vê-lo lutando pela sobrevivência. Contudo, achei que seu desfecho aqui foi bem satisfatório e estou ansioso para saber o que vai acontecer com ele a seguir. Laia para mim, em Uma Chama Entre as Cinzas, chamou atenção pelo fato de não ser uma protagonista um tanto quanto “enjoada e prepotente demais”, como costumamos ver em outras obras. Nesse tomo, admito que achei que ela estava um pouco mais ofuscada. E Helene? Bom, definitivamente Uma Tocha na Escuridão foi todinho “sobre” e “da” Helene basicamente. E, por fim, também tivemos o acréscimo de novos personagens, com muitos segredos sendo revelados e intrigas acontecendo. Eita trama boa!

Espero ter convencidos vocês a entrarem para o meu time e se atirarem de cabeça na leitura dessa série que está me deixando ansioso demais pelo próximo volume. E leiam ele o mais rápido possível, pois vale muito a pena!

icon-newsletter

Não perca nenhuma novidade!

Veja os posts relacionados


Deixe seu comentário