• Livro: Dumplin'
  • Autor: Julie Murphy
  • Editora: Valentina
  • Páginas: 336
Sinopse: Gorda assumida, Willowdean Dickson (apelidada de Dumplin’ pela mãe, uma ex-miss) convive bem com o próprio corpo. Na companhia da melhor amiga, Ellen, uma beldade tipicamente americana, as coisas sempre deram certo... até Will arrumar um emprego numa lanchonete de fast-food. Lá, ela conhece Bo, o Garoto da Escola Particular... e ele é tudo de bom. Will não fica surpresa quando se sente atraída por Bo. Mas leva um tremendo susto quando descobre que a atração é recíproca.Ao contrário do que se imaginava – a relação com Bo aumentaria ainda mais a sua autoestima –, Will começa a duvidar de si mesma e temer a reação dos colegas da escola. É então que decide recuperar a autoconfiança fazendo a coisa mais surreal que consegue imaginar: inscreve-se no Concurso Miss Jovem Flor do Texas – junto com três amigas totalmente fora do padrão –, para mostrar ao mundo que merece pisar naquele palco tanto quanto qualquer magricela.

Willowdean Dickinson está no ensino médio e tem todos aqueles dilemas da adolescência acentuados por ser uma garota gorda. Sua mãe é uma ex-miss juvenil e faz de tudo para colocar a filha em uma dieta rigorosa, além de chamá-la pelo apelido de Dumplin’, o que Willow não suporta. Sua única apoiadora dentro de casa era sua tia Lucy, mas depois que ela faleceu, a menina precisou aguentar ainda mais os ‘conselhos’ da mãe.

Para ajudar na renda de casa, Willow começou a trabalhar em uma lanchonete como garçonete. Acontece que lá tem um chapista muito gato chamado Bo, que se torna o crush secreto de Will. E, para choque dela, o interesse parece ser recíproco. Mas o que Bo, o misterioso garoto da escola particular, viu em Willowdean?

A melhor amiga de Will, Ellen, namora há mais de um ano com Tim e o momento da primeira vez dos dois está cada vez mais próximo, o que deixa a menina nervosa. Will faz de tudo para ajudar Ellen nesse momento e não tem coragem de pedir conselhos à amiga sobre sua relação com Bo, por medo de parecer imatura, já que Ellen está tão mais avançada que ela. A partir disso, a amizade das duas parece entrar em um paralelo e Willowdean começa a sentir ainda mais saudades da tia.

A nova edição do concurso Miss Jovem Flor do Texas está se aproximando e a mãe de Willowdean, por ser uma das organizadoras, começa a se preparar. A sra. Dickinson acha que já está na hora de doarem os pertences de Lucy e abrirem espaço em seu quarto, o que deixa Willow furiosa. E é justamente remexendo nas coisas da tia que Willow tem a ideia que vai mudar sua vida.

Cansada das tentativas da mãe de suprimi-la e num grito interno de protesto, Willowdean decide contrariar todos os seus princípios e se inscrever no concurso. Após algumas outras alunas saberem dessa sua decisão, mais meninas fora do padrão de beleza decidem participar da competição, que este ano promete ser diferente de tudo que já foi visto. Mas estará Willowdean preparada para dar voz a uma causa?

Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler!

***

Dumplin’ foi lançado pela Editora Valentina no ano de 2017 e eu sempre tive curiosidade em fazer essa leitura, mas fui deixando passar. No ano seguinte a adaptação foi anunciada, chegando à Netflix na sequência. Eu assisti ao filme e me encantei pela história, mas foi só agora, em 2021, que resolvi dar uma chance ao livro. E agora estou me culpando por não ter feito isso antes.

O livro é narrado em primeira pessoa, pela perspectiva de Willowdean. Achei a construção da personagem fantástica. Apesar da própria mãe não entendê-la, Will é uma garota determinada para muitas coisas. Claro que as inseguranças estão presentes, mas ela parece levá-las muito bem. Amei a menina logo de cara e acho que por isso criei uma conexão imediata com a narrativa, terminando assim a leitura em uma sentada.

Outro ponto positivo do livro é a singela homenagem à Dolly Parton. Tia Lucy era apaixonada pela cantora e através dessa paixão conheceu a mãe de Ellen, o que foi o pontapé inicial para a amizade das duas meninas. Dolly se faz presente – de forma indireta – em todo o livro, principalmente nos momentos mais importantes da vida de Willowdean e amei conhecer um pouco mais sobre esse ícone da cultura country.

Os personagens masculinos foram bem interessantes. Bo já era minha paixão desde o filme e é claro que ele é meu favorito, mas Mitch, que não existe na adaptação, foi uma grata surpresa. Ambos os personagens aceitam nossa protagonista do jeitinho que ela é, não se importando nem um pouco com os estigmas da sociedade. Acho isso incrível, pois mostra que, apesar de na vida real isso ser muito raro de acontecer, ainda podem existir pessoas assim.

Também gostei muito das personagens coadjuvantes, principalmente da doce Millie, que também é gorda. Ao contrário de Willowdean, Millie tem muita inocência dentro de si e por isso é alvo constante de bullying na escola. Ela é uma menina incrível e se mostra muito madura, apesar dos pesares. Fiquei muito feliz de saber que a autora reservou um spin-off do livro para ela.

Em suma, Dumplin’ é um livro fofo, divertido e envolvente, que traz questões muito importantes à tona de uma forma leve, mas direta. Fiquei mais uma vez encantado por essa história e não posso deixar de recomendar a todos. Estou ansioso por mais obras de Julie Murphy aqui no Brasil, já que a autora definitivamente entrou para o meu hall de queridinhas com sua escrita tão envolvente.

icon-newsletter

Não perca nenhuma novidade!

Veja os posts relacionados


Deixe seu comentário