• Livro: O Menino do Bosque
  • Autor: Harlan Coben
  • Editora: Arqueiro
  • Páginas: 336
Sinopse: Há trinta anos, um menino foi encontrado vivendo na mata como uma criança selvagem. Ao ser interrogado, ele não sabia nada sobre seu passado. Agora, já adulto, Wilde ainda não tem nenhuma lembrança confiável sobre suas origens. Quando Naomi, uma garota que mora nos arredores da floresta, desaparece, ninguém parece levar a sério o seu sumiço, nem mesmo seu pai. Até que Hester Crimstein, uma famosa advogada criminalista com quem Wilde tem uma trágica conexão, fica sabendo que a jovem era vítima de bullying na escola. Ela então pede a Wilde que use suas habilidades e seu instinto especial para ajudá-la a descobrir o paradeiro da menina. Wilde é incapaz de ignorar uma adolescente em apuros. Só que, para encontrar Naomi, ele deve ingressar em um mundo no qual nunca se encaixou, um lugar onde os poderosos são acobertados mesmo quando guardam segredos que podem destruir a vida de milhões de pessoas. E são esses segredos que Wilde precisa descobrir antes que seja tarde demais.

A advogada Hester Crimstein tem uma conceituada carreira, sendo uma enorme referência no ramo do direito. Seu programa de televisão conta com inúmeros espectadores e ninguém ousa enfrentar sua imponência em um tribunal. O grande ponto fraco desta forte mulher é sua família e, por isso, quando seu neto Matthew a procura em busca de ajuda, ela sabe que não pode recusar.

Matthew é um adolescente do ensino médio e está preocupado com o desaparecimento de Naomi, uma de suas colegas. A menina sofre constantemente com o bullying dos valentões da escola e agora está sumida. Com todos os seus contatos, Hester é a melhor pessoa para ajudar na busca pela menina e, para ajudá-la, ela conta com Wilde, alguém importante de seu passado.

Há trinta anos, um menino foi encontrado vivendo sozinho no bosque. Ele sobrevivia saqueando casas fechadas e furtando comida de piqueniques que eram feitos região. Quando foi resgatado, o garoto não lembrava nada de seu passado ou de seus pais e por isso foi adotado por uma família. Hoje, Wilde se tornou um homem destemido, mas solitário, que não hesita em ajudar a amiga Hester quando é chamado.

Quando inicia suas investigações, Wilde não demora a perceber suas semelhanças com Naomi. Ela é uma garota que não se encaixa na sociedade, assim como ele. Tudo aponta para algo pior, mas o homem sabe que há muito mais envolvido neste desaparecimento. E então, quando outro adolescente conectado a Naomi também desaparece, Wilde sabe que precisa encontrá-los antes que seja tarde demais.

Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler!

***

Eu amo thrillers com todas as minhas forças e Harlan Coben entrou recentemente na minha estante e ganhou lugar cativo. Depois de ter lido duas obras já consagradas do autor, a Editora Arqueiro anunciou o lançamento de O Menino do Bosque, sua obra mais recente e ainda inédita no Brasil. E é claro que eu não pude deixar de conferir e me apaixonar – mais uma vez – por esse autor tão incrível.

A escrita de Coben é muito fluida. Eu fico chocado com a facilidade que o autor tem em ambientar suas obras, construir seus personagens e dar dinâmica à toda ação de uma forma tão envolvente. Em momento algum o leitor fica entediado com os acontecimentos. Além disso, toda informação jogada na trama é relevante. Talvez não da forma que você espere, mas no final aquilo vai se encaixar de alguma forma.

Este novo título é dividido em três partes e narrado em terceira pessoa, por diversos narradores, mas principalmente por Hester e Wilde, dois personagens incríveis. Eu já conhecia Hester do livro Confie em Mim, onde ela fez uma curta aparição, mas mesmo assim me cativou imensamente. Aqui não foi diferente! Uma senhora de 70 e poucos anos com tanta atitude e deboche é um tiro certo em obras de Coben.

Wilde é um personagem muito bem estruturado. Todos o conhecem por seu passado e é claro que algumas suspeitas se voltam para ele durante o livro. Mas ele é um homem honesto, com um senso de justiça afiadíssimo, que não mede esforços para manter em segurança aqueles que ama. O que achei mais interessante é que, mesmo sendo um tanto isolado e desconfiado, Wilde tem um carisma natural, que conquista a todos e lhe proporciona diversas amizades.

No final da primeira parte, parecia que o mistério já estava solucionado. Porém, é claro que ainda tinha muita coisa pra acontecer, pois ainda tínhamos mais de duzentas páginas pela frente. Eis que então Harlan dá mais uma de suas jogadas de mestre e reconstrói uma trama intrincada, onde nem tudo é o que parece ser e nem todos são aquilo que aparentam. Sério. O título do autor de “mestre das noites em claro” não é à toa.

O final foi bastante satisfatório. Como eu fiz a leitura em uma sentada, não consegui refletir muito para criar teorias, seguindo a mesma do começo ao fim. E, obviamente, fui surpreendido porque nada do que eu teorizei se concretizou. Amo a forma como Coben insere reviravoltas tão naturalmente, de forma que você se sinta burro de não ter percebido isso antes.

Por fim, O Menino do Bosque é mais um livro surpreendente e frenético de Coben, daqueles que ficam na memória por um bom tempo. A obra será adaptada em breve pela Netflix e não vejo a hora de termos o lançamento no serviço de streaming. Deixo aqui minha recomendação a todos vocês! Tenho certeza de que não vão se arrepender. E logo pretendo ler mais obras do autor para contar para vocês minha opinião por aqui.

icon-newsletter

Não perca nenhuma novidade!

Veja os posts relacionados


Deixe seu comentário