06 julho, 2021

Arlindo, de Ilustralu

  • Livro: Arlindo
  • Autor: Ilustralu
  • Editora: Seguinte
  • Páginas: 200
Sinopse: Arlindo é um garoto cheio de sonhos e vontade de encontrar seu lugar no mundo. Tudo o que ele quer é seguir sua vida de adolescente na cidadezinha onde mora, no interior do Rio Grande do Norte. Ele aluga filmes na locadora com as amigas todo sábado, sente o coração bater mais forte pelas primeiras paqueras, canta muito Sandy & Júnior no chuveiro, e ainda cuida da irmã mais nova e ajuda a mãe a fazer doces para vender. Por mais que ele se esforce e dê o seu melhor, muita gente na cidade não aceita Arlindo ― o que traz uma série de problemas na escola e até mesmo dentro de casa. Aos poucos, porém, ele vai perceber que vale a pena lutar para ser quem ele é, ainda mais quando tem tanta gente com quem contar. Com um traço divertido, cores vibrantes e um monte de referências aos anos 2000, esta história em quadrinhos que já conquistou milhares de fãs na internet fala sobre encontrar forças nas pessoas que a gente ama e dentro de nós mesmos.

Arlindo Júnior é um garoto que está vivendo o auge da sua adolescência durante os anos 2000. Entre cantar Sandy & Júnior, ajudar a mãe nas tarefas da casa e conversar com seus amigos através do MSN, ele está naquela fase de descoberta e vivência do primeiro amor. Arlindo sabe que é gay, mas na sua cidadezinha do interior do Rio Grande do Norte as coisas não são fáceis para pessoas como ele.

Na escola, Arlindo ouve constantemente piadinhas sobre sua sexualidade, mas tem nas suas amigas Lis e Mari seu porto seguro. Em casa as coisas são um pouco piores. Seu pai é um homem extremamente machista e homofóbico, que não deixa o menino fazer nada que não seja “coisa de homem”. A mãe tenta defendê-lo, mas ela também costuma ser subjugada pelas crenças do marido. E é claro que temos as vizinhas fofoqueiras, que adoram falar sobre a vida alheia.

Quando Arlindo conhece Pedro, seu coração dispara num ritmo ensurdecedor, naquele turu-turu inconstante. O problema é que Pedro é irmão de Teo, o garoto que mais faz bullying com Arlindo na escola. Mas parece que Teo agora está interessado em Lis e para conquistar a amiga de Lindo, está pegando mais leve com o garoto. Dessa forma, Lindo se sente livre para ser quem é ao lado de Pedro. Mas será que seus sentimentos serão correspondidos? E se forem, estará ele preparado para lidar com o que vier depois?

Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler!

***

Arlindo, antes de virar um livro, era um quadrinho online muito comentado, uma grande obra da artista Ilustralu. Eis que então a Seguinte fez um projeto de publicação do livro no Catarse e depois trouxe o título para o seu catálogo. Eu li o e-book da obra através da plataforma NetGalley e me apaixonei tanto pela história que senti que precisava ter o livro físico na minha estante. Obrigado, editora Seguinte por me proporcionar esta realização!

Eu já tinha visto algumas tirinhas do Arlindo no Facebook, mas nunca soube muito bem do que o personagem se tratava. Quando iniciei a leitura então, foi um grande choque saber que o protagonista era um garoto nordestino e homossexual, lidando com todas as descobertas do amor na adolescência. Gente, conforme eu lia eu ia me identificando demais com algumas vivências do personagem e foi difícil segurar a emoção em alguns momentos.

Claro que o livro além de toda essa parte “tabu” traz alívios cômicos e outras situações mais leves, como a importância da amizade e da família, e todo um pano de fundo no nordeste e nos anos 2000. Eu consegui entender quase todas as referências, porque muitas fizeram parte da minha vida – temos muita Rita Lee, Sandy & Júnior, MSN e SMS -, mas foi muito bom conhecer mais sobre esse nordeste tão lindo do nosso Brasil, abordando um pouco da cultura e das comidas típicas.

A arte do livro está sensacional. A obra é em capa dura, num formato um pouco maior que os livros normalmente têm. A parte interna é colorida, nos mesmos tons de amarelo e rosa neon da capa. Os traços de Ilustralu são lindos e muito característicos, além de repletos de detalhes que dão um contexto incrível às cenas. Fiquei encantado pelo trabalho dela e espero que tenhamos mais volumes de Arlindo – ou até mesmo outras obras da artista – publicados em breve.

Terminei a leitura de Arlindo com lágrimas nos olhos e aquele desejo de abraçar o personagem e dizer que vai ficar tudo bem no final. Quando se é um jovem queer em um ambiente que não te aceita, as coisas parecem ser impossíveis de serem resolvidas. Tudo parece um bicho de sete cabeças, mas quando se cresce muita coisa muda de figura. Claro que para total aceitação da comunidade LGBTQIA+ ainda há muita coisa a mudar e evoluir, mas esse é um livro que traz uma esperança de um mundo melhor. Estou realmente apaixonado!

icon-newsletter

Não perca nenhuma novidade!

Veja os posts relacionados


Deixe seu comentário