• Livro: Procure nas Cinzas
  • Autor: Charlie Donlea
  • Editora: Faro Editorial
  • Páginas: 356
Sinopse: O ataque terrorista às Torres Gêmeas do World Trade Center chocou o mundo vinte anos atrás, mas, para uma família, esse atentado teve um gosto mais amargo. A destruição dos edifícios deu fim à vida de Victória, a principal suspeita de um crime brutal ― sem que ela tivesse a chance de se defender. E sua irmã, Emma, ainda tinha um assunto pendente: naquele momento extremo, pouco antes de o prédio desabar, Victoria conseguiu realizar uma última ligação pedindo que Emma a ajudasse a provar sua inocência. O caso fica abandonado por duas décadas, até que a evolução das técnicas forenses possibilitou a identificação do DNA de uma das vítimas dos ataques ― justamente da mulher que foi considerada culpada pelo assassinato de um conhecido escritor. Avery Manson, uma famosa apresentadora de TV, vê no caso uma oportunidade de alavancar ainda mais a sua carreira. Seu faro jornalístico a leva até Emma, e ela decide fazer o que for preciso para reabrir o caso, expor as falhas da polícia e descobrir se Victoria era ou não inocente. Avery não imaginava que seria preciso remontar um complexo quebra-cabeça para se chegar à verdade. E ela própria guarda também muitos segredos que, na busca insaciável por conseguir uma ótima história, podem ser expostos e destruir todo o sucesso que conquistou. Para quem ama os clássicos de Agatha Christie ou adora suspenses e personagens misteriosos e envolventes. Procure nas cinzas, lançamento da Faro Editorial, cria um emaranhado de tramas e personagens interessantes, capazes de tudo, e que irão fisgar os leitores até as últimas páginas.

Após a morte do antigo apresentador, Avery Mason assumiu a bancada do American Events, um dos programas de maior audiência da emissora em que trabalha. Seu contrato está prestes a acabar e ela precisa convencer os diretores de que possui conteúdo suficiente para seguir como host do show, além de garantir uma boa quantia com este contrato. E é em busca de uma nova história para o programa que ela vai conhecer Victoria Ford.

Há 20 anos, Victoria foi a principal suspeita do assassinato de um famoso escritor da época. O homem foi encontrado pendurado pelo pescoço do lado de fora da casa e alguns fluídos biológicos de Victoria foram encontrados na cena do crime. Porém, a moça alegou inocência e seu suposto crime acabou sendo arquivado depois que ela desapareceu no World Trade Center, durante o atentado às Torres Gêmeas.

Nos dias atuais, uma nova tecnologia foi descoberta, possibilitando extrair DNA de pequenos fragmentos e através de um simples dente, os cientistas forenses conseguiram encontrar em seu banco de dados uma compatibilidade com o DNA de Victoria. A ideia de Avery era apenas falar sobre esta tecnologia, mas o crime não resolvido pode ser sua chance de entregar um bom roteiro.

Porém, não é só por isso que Avery viaja para Nova Iorque. Um fantasma do seu passado deu as caras e ela precisa resolver algumas pendências, antes que o mundo descubra sua real identidade. O pai de Avery era um guru das finanças, ao qual foi descoberto ser um grande picareta, que roubava o dinheiro de seus clientes e ostentava de forma absurda. Por mais que Avery não tivesse nada a ver com os crimes do pai, essa mancha em sua família poderia prejudicar sua carreira em ascensão.

Quem está bem ciente do passado de Avery é o FBI e para tentar encontrar uma pista do paradeiro do pai dela, que está foragido desde a condenação. Para isso, eles chamam o detetive Walt Jenkins, que foi o responsável pela investigação inicial do caso de Victoria Ford. Ele deve ajudar Avery em suas buscas, enquanto tenta obter notícias sobre o pai dela. Mas quando novos desdobramentos deste antigo caso aparecem, será que Walt conseguirá focar em sua nova missão e deixar o passado de lado?

Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler!

Que eu AMO os livros de Charlie Donlea não é nenhuma novidade. Após 5 leituras favoritadas, eu estava mais do que ansioso por um novo livro do autor. Então, quando a Faro Editorial ofereceu uma prova antecipada do novo lançamento do autor (que, inclusive, está sendo lançado hoje aqui no Brasil, antes mesmo de sair nos EUA), é óbvio que eu topei. Assim que o livro chegou aqui, se tornou prioridade. E hoje, com o fim do embargo, vim contar pra vocês o que eu achei.

A escrita de Charlie é viciante. Eu juro que tentei me segurar pra não ler o livro em uma sentada, mas não consegui. O autor tem um talento para criar histórias que não é desse mundo. Mesmo escrevendo uma narrativa não linear, alternando passado e presente e focando em várias perspectivas, Donlea consegue deixar tudo interessante, de forma que o leitor não se sinta entediado em momento algum.

O American Events era apresentado por um personagem bem importante de Nunca Saia Sozinho e só essa referência já prova que, por mais que o livro não tenha ligação direta com os outros livros, faz parte sim do Charlieverso. Além disso, nossa maravilhosa médica legista Livia Cutty também faz uma aparição, o que, é claro, me deixou em surto!

Todo mistério em volta do crime supostamente cometido por Victoria Ford é sensacional. Tudo aponta para que ela seja culpada, mas uma ligação feita por ela para a irmã, Emma, no dia de sua morte, faz com que Avery acredite em sua inocência e queira provar ao mundo que ela não era a vilã que havia sido pintada pela mídia 20 anos antes. Amei a forma como Emma defendia o caráter da irmã, mesmo tanto tempo depois de sua morte, com todos a julgando.

Avery é uma protagonista sensacional! Me afeiçoei a ela logo de início, devido toda sua luta para provar seu valor em um cenário tão machista como é o televisivo. Depois, quando é revelada sua identidade e tudo que ela passou por conta dos crimes do pai, tal como a perda da mãe e do irmão e o afundamento de sua carreira como advogada, foi impossível não admirá-la. Torci muito para ela ter todo sucesso em seus planos.

Walt Jenkins foi um personagem bem ambíguo para mim. Por conta de um acidente que o deixou à beira da morte, o detetive se aposentou cedo e se mudou para a Jamaica, saindo da aposentadoria apenas para ajudar seu ex-chefe. Ele é um cara legal, mas algumas de suas atitudes me deixaram com o pé atrás em vários momentos, principalmente quando começou a rolar um certo clima entre ele e Avery, que parecia ser armado.

O final, mais uma vez, foi surpreendente. Uma parte do desfecho eu já havia imaginado, mas é claro que Donlea não ia deixar barato. Conforme as páginas finais foram chegando, eu roía as unhas de ansiedade e quando o livro estava quase terminando, o golpe veio. Se você é daqueles leitores que leem a última página antes de lerem o livro, fica aqui o aviso: NÃO FAÇAM ISSO. Sério. Ouçam o titio aqui e não vão se arrepender.

Procure nas Cinzas é um livro bem escrito, com um ritmo eletrizante, personagens bem construídos e um final de cair o queixo. Mais um excelente trabalho do mestre Charlie Donlea que com certeza entrou para o meu hall de queridinhos. Com certeza recomendo a leitura a todos! E vocês, fãs de Donlea, vamos nos abraçar e esperar ansiosamente pelo novo livro do autor, que acho que ele nem começou a escrever ainda… Só sei que vai ser sucesso! Leiam esse homem, vale muito a pena.

icon-newsletter

Não perca nenhuma novidade!

Veja os posts relacionados


Deixe seu comentário