• Livro: Ruína e Ascensão (Grisha #03)
  • Autor: Leigh Bardugo
  • Editora: Planeta Minotauro
  • Páginas: 336
Sinopse: Após o seu embate com o Darkling, Alina Starkov se vê encurralada no subsolo, tentando recuperar as forças para salvar Ravka das garras de seu oponente. Sob a proteção e a vigilância do Apparat, Alina atinge outro status – agora não é somente a Conjuradora do Sol, mas sim uma Santa que carrega em seus ombros a esperança de fiéis que rezam por um futuro mais brilhante. No entanto, invocar a luz nunca foi tão difícil. Com o futuro do país em suas mãos, Alina partirá em busca do terceiro amplificador de Morozova, o mitológico pássaro de fogo, com o objetivo de derrotar o Darkling e libertar Ravka de uma vez por todas. Eletrizante do começo ao fim, Ruína e Ascensão é a conclusão impecável da aclamada trilogia Sombra e Ossos, que inspirou a megaprodução da Netflix.

No final de Sol e Tormenta, Alina Starkov entrou em conflito direto com o Darkling, tentando sacrificar sua própria vida para derrotar o seu inimigo de uma vez por todas. Porém, seus planos não tiveram o efeito desejado e o Conjurador de Sombras escapou, mas não sem deixar consequências. Agora, presa no subterrâneo aos serviços do Apparat, Alina apenas sente um vazio imenso onde antes estava o seu poder de Conjuradora do Sol.

O Apparat tornou Alina uma mártir e seu nome está na boca das pessoas como o de uma verdadeira santa. Por trás disso, é claro que o sacerdote tem planos maiores e está criando um exército de fiéis que fariam de tudo em nome de Alina. Só que para mantê-los na linha, ele precisa que Alina faça parte do show, mas tudo que ela deseja é voltar para a superfície e seguir com seus planos.

Enquanto procura uma forma de se libertar e ir em busca do terceiro amplificador, Alina precisa pensar também em novas estratégias de guerra. Ela não sabe o que aconteceu com alguns de seus amigos após o ataque no Pequeno Palácio e com poucos Grishas ao seu lado, a certeza da derrota é preocupante. Além disso, a garota está preocupada com Nikolai e sabe que a ajuda dele neste momento seria inestimável.

Com muita perseverança, Alina e seus amigos conseguirão escapar das garras do Apparat, mas a partir disso uma nova jornada irá começar. O Darkling está mais furioso que nunca e não medirá esforços para derrotar Alina de uma vez por todas e concluir seu plano de aumentar a Dobra. Estará a Conjuradora do Sol preparada para enfrentar as consequências dessa guerra? Irá ela usar todas as suas armas, mesmo que isso coloque aqueles que ama em perigo?

Querem saber o que vai acontecer? Então não deixem de ler!

***

Ruína e Ascensão é o terceiro e último volume da trilogia Grisha, fantasia da autora Leigh Bardugo e publicada em nova edição pela Planeta Minotauro. Eu li Sombra e Ossos no início deste ano e me apaixonei por essa história logo de cara. Depois, quando li Sol e Tormenta, eu não aguentava de ansiedade para o desfecho da série. E eis que o último volume chegou, para martelar o último prego no meu caixão.

A escrita de Leigh Bardugo segue fluida e envolvente. O livro já se inicia de onde o anterior finalizou, o que já faz com que se inicie num ritmo um pouco mais acelerado. Iniciei a leitura com a intenção de ler só os primeiros capítulos e quando me dei por conta já estava na metade. Bardugo conseguiu me prender mais uma vez na narrativa e merece um prêmio por isso. Os três livros são super envolventes e não se deixam cair na mesmice em momento algum.

Nesse terceiro volume, Alina e seus amigos estão em busca do pássaro de fogo, o terceiro e último amplificador. A Conjuradora do Sol tem a certeza de que apenas com ele conseguirá derrotar o Darkling, mas ela tem medo do que tanto poder fará com ela. É claro que as coisas não serão simples, afinal, eles estão no meio de uma guerra. Mas eu vou lhes dizer que fiquei com pena desse grupo, tamanhos os apuros em que se meteram.

Confesso que muita coisa que aconteceu nesse livro me pegou de surpresa. Eu já esperava um evento ou outro, por conta de a autora estar encaminhando a história para isso desde o primeiro livro, mas certos fatos me deixaram de queixo caído. Não posso falar muito para não dar spoilers, mas o que foi aquilo com o Nikolai? E a Baghra? Sério mesmo! Conforme tudo isso foi acontecendo, eu roía as unhas de ansiedade.

O final, é claro, foi de tirar o fôlego. Bardugo sabe como construir um clímax atrativo e interessante, mas aqui ela se superou. Fora que o plot twist final me fez dar um grito enquanto lia, porque foi realmente inesperado. Gente, nada me preparou para aquele momento e isso só conta mais pontos para esta série, que entrou com toda certeza para o meu hall de queridinhas.

Ruína e Ascensão é um final excelente para uma série maravilhosa e eu já estou órfão deste universo. Com a trilogia concluída, vou finalmente poder conferir a adaptação da Netflix, mas espero que o selo Minotauro traga também os spin-offs do Grishaverso para nós, nessas edições belíssimas. Sendo assim, deixo aqui minha recomendação a todos. Garanto que não irão se arrepender de dar uma chance a essa fantasia tão fabulosa.

icon-newsletter

Não perca nenhuma novidade!

Veja os posts relacionados


Deixe seu comentário